Anúncio

Candidatos sujam entorno de escolas com “santinhos” nesse domingo (ver vídeo)

Mesmo sendo proibido pela legislação eleitoral, o que se viu nas primeiras horas desse domingo (7) foi uma enxurrada de “santinhos” jogados nas portas de escolas em diversos bairros de Manaus. Na grande maioria, o material de campanha é despejado nos pontos de votação por cabos eleitorais dos candidatos.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador João Simões, destacou a sujeira nas ruas da capital, em frente a seções de votação, com a distribuição de santinhos. “Me deixou muito triste a sujeira nas ruas perto dos locais de votação. Infratores que jogam e que estão sendo beneficiados por este ato ilícito serão punidos. Este é um compromisso que tenho. Não se pode mais admitir esta situação”, disse o desembargador. 

O Radar encontrou santinhos jogados em ruas próximas a Escola Municipal Thomás Meirelles, Escola Estadual Jacimar da Silva Gama, Escola de Tempo Integral Djalma da Cunha Batista, todas na zona Sul da capital. Já na zona Centro Oeste, as Escolas Estaduais Maria da Luz Calderaro e Thomé de Medeiros Raposo também foram alvos dos tradicionais santinhos.

Segundo a legislação eleitoral, no dia da eleição é proibida a distribuição de qualquer tipo de material impresso de candidato ou de partido. Também é considerado crime eleitoral fazer propaganda no dia das eleições.

Quem for preso fazendo divulgação de qualquer espécie de partidos ou candidatos pode ser punido com prisão de seis meses a um ano, além de multa que chega a R$ 15.961,50 (quinze mil, novecentos e sessenta e um reais e cinquenta centavos).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) orienta que para denunciar a prática irregular o eleitor pode usar o aplicativo Pardal, desenvolvido pela Justiça Eleitoral para uso gratuito em smartphones e tablets. O app está disponível para download na Apple Store e Google Play.