Cantores amazonenses estarão na setlist de Lucilene Castro no ‘Domingo Autoral’

Chico da Silva, Nicolas Júnior e Papaco do Samba estão entre os compositores que serão interpretados pela cantora Lucilene Castro, no próximo domingo (18), a partir das 19h, no Teatro da Instalação, localizado na rua Frei José dos Inocentes, no centro de Manaus. A Estrela do “Domingo Autoral” desta semana vai receber  também a cantora Aline Fagan, como artista revelação para mostrar seu trabalho ao grande público.

Para apreciar o show, é preciso, no entanto, fazer um agendamento por meio do Portal da Cultura (cultura.am.gov.br). O número de vagas é limitado a  70 0pessoas, cumprindo os protocolos de segurança e prevenção à Covid-19.

O show vai ser transmitido pela TV Encontro das Águas, no canal 2.1, da TV aberta, e pelo Facebook da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam). A proposta é ampliar a visibilidade do trabalho

Show – Para uma hora de apresentação, Lucilene Castro vem acompanhada dos músicos Célio Vulcão nos teclados, Ênio Prieto no sax e flauta e Airton Silva na bateria.

“Vou apresentar parte do repertório do show em comemoração aos meus 25 anos de carreira, com compositores amazônicos como Chico da Silva, Nícolas Jr, Júnior Rodrigues e Papaco do Samba”, adianta a artista. “Aline Fagan, cantora de muito talento, canta muito bem jazz, vai mostrar a música regional nesse estilo. Vamos cantar juntas, mas é surpresa, quem for assistir, vai ficar encantado porque ela é maravilhosa”.

Trajetória – Com 25 anos de carreira, Lucilene Castro lançou oito discos e coleciona títulos de “melhor intérprete” em festivais de música, entre eles Festival da Canção de Parintins (1991), Festival Universitário de Música do Amazonas (1993) e o mais recente, Prêmio Grão de Música (2019). Ela também atuou em vários musicais, como “Boi de Pano”, “Mulheres do Brasil – Cantoras do Amazonas”, “Maria, Maria – Uma Viagem Pelo Universo Feminino”, “Caia Na Gandaia – Um Revival Dos Anos 70” e “Paixão, Louca Paixão”.

Já as participações em espetáculos se destacam “Mas Podem me Chamar de Chico” e “Elas Cantam Samba”.

Projeto – O “Domingo Autoral”, proposta criada em parceria com os músicos Celdo Braga e Nícolas Júnior, chega à segunda temporada, para formar plateias e ampliar a visibilidade de trabalhos autorais do Amazonas.

Em novembro, a agenda tem Célio Cruz, no dia 1º, e Salomão Rossy, no dia 29. E, em dezembro, vai ser a vez de Lucinha Cabral, no dia 6, e de Lucevilson de Souza, no dia 20.

Protocolos – O Teatro da Instalação adotou todos os protocolos para prevenir a transmissão da Covid-19, como distanciamento social de 1,5 metro, totens de álcool em gel em pontos estratégicos, funcionários treinados e com equipamentos de proteção, aferição de temperatura na entrada do espaço e limpeza e higienização do local. O uso de máscara é obrigatório.

A saída do público após os eventos é realizada de forma imediata e não é permitida a permanência do público nos corredores do espaço.

(*) Informações Assessoria