Cardi B e Mariah Carey falam de racismo e prometem parceria

Getty Images

As cantoras Cardi B e Mariah Carey abordaram temas como racismo, sonhos e até uma possível música juntas, em entrevista para a revista norte-americana Interview. Cardi começou dizendo que já recebeu menos do que pessoas brancas: “Eu estive envolvida em acordos de patrocínio, e então descobri que certas pessoas brancas ganhavam mais dinheiro com seus negócios na mesma empresa”.

Sem citar nomes de empresas, Cardi continuou: “Eu faço minha pesquisa. Eu sei quanto dinheiro ganhei [com] aquela empresa”, disse. “Meus fãs compram minhas m. Então é como, ‘Quando você não está me pagando o que está pagando a essas outras pessoas, por que isso?’ É meio insultante”, completou.

Mariah falou que concorda com a rapper, apesar de sua experiência ter sido um pouco diferente “porque as pessoas não sabem como me categorizar às vezes, e isso é uma m.”, afirmou. A cantora disse que nunca foi completamente aceita ou reconhecida por nenhuma de suas comunidades, por outro lado, também não sofreu tanto com o racismo e discriminação como outras mulheres negras ou hispânicas.

“Penso que as pessoas devem ouvir as palavras que você diz, porque você está dizendo por experiência própria”, disse Mariah. “Você recebeu menos do que outros artistas que não são de cor, e ainda assim sua influência foi muito mais ampla”, completou se referindo à rapper.

Cardi também chamou atenção para a disparidade racial na indústria da moda, mesmo que exista uma “grande influência” da parte do hip-hop. “Os artistas negros têm mais dificuldade em conseguir atenção de designers e mais dificuldade em conseguir assentos em seus desfiles de moda”, ela argumenta.

Ao longo da entrevista, Cardi também admitiu que ainda fica “pasma” na presença de Mariah. “Se fosse pessoalmente, não conseguiria olhar nos seus olhos “, disse a rapper. “É assim que fico nervosa perto de celebridades. E às vezes minha cabeça começa a falar, tipo, ‘Oh meu Deus, eu pareço idiota, me sinto idiota, sou idiota.'”

Ela também admitiu que tem medo de perder a admiração por algum artista se a pessoa fizer algo. “Meu marido sempre tenta me dizer: ‘Você não pode pensar assim porque você tem que fazer contatos e isso não é a vida real'”, brincou. “Eu não quero conhecer [artistas] porque não quero odiá-los”.

Cardi B também relembrou de quando trabalhava como stripper até alcançar o sucesso no mundo da música. “As pessoas diziam: ‘Você precisa ser mais suave. Você precisa falar mais sobre si mesma’. E eu estava dizendo que é muito difícil para mim fazer sons de amor e me expressar assim porque eu nunca faço isso. Eu não falo sobre amor e tal”.

Ela também conta que tem uma música como “Be Careful” de Mariah, mas que “é mais pessoal”, brincou. Então a cantora convidou a rapper para gravar uma música ou disco no futuro, e Cardi disse: “Eu adoraria. Eu adoraria fazer um disco que tocasse almas. Você me deixou com o coração partido quando eu tinha 11 anos e nem tinha namorado”.