Anúncio Advertisement

Careiro Castanho contabiliza 35 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, em 2017

O município de Careiro Castanho teve, somente este ano, 35 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes comprovados pela Justiça e conselhos tutelares. A informação foi divulgada, nesta terça-feira (29), pelo deputado Estadual Luiz Castro (REDE), que fez um levantamento junto aos órgãos competentes.

“Percebemos o aumento dos casos a cada ano. Mesmo com o trabalho do promotor João Guimarães; o delegado Daniel Antony e dos conselheiros tutelares, ainda a rede de proteção precisa ser fortalecida, com prevenção ao crime, o tratamento humanizado e adequado às vítimas e a Justiça sendo feita contra os abusadores”, salientou o parlamentar.

Luiz Castro, que é presidente da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Frenpac-AM), ressaltou ainda que a falta de punição ao agressor deixa as vítimas desprotegidas e novamente agredidas. “Além disso, a impunidade dá sinal de que a Lei não tem a efetividade que precisa ter”, completou.

Da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado prestou contas da audiência pública que que tratou sobre o tema e aconteceu, na segunda-feira (28), no Plenário Thomaz Ferreira, na Câmara Municipal do Careiro. O evento teve a participação de diversas autoridades e da população em geral.

O promotor daquele município, João Guimarães, lembrou que o aumento do número de abusos resultou em outro problema: a diminuição do acompanhamento do pré-natal.

“Se uma criança fica grávida, é porque houve abuso. Elas ficam com receio de ir ao hospital por medo de precisar denunciar o agressor. Isso acontece porque, por vezes, o criminoso deu vantagens financeiras ou, de alguma forma, continua a abusar da vítima”, relatou.