Carnaval de rua em Manaus é suspenso após chegada da variante Ômicron no AM

A decisão de suspender o Carnaval de rua foi anunciada pelo prefeito de Manaus, David Almeida (Avante)

Foto: David Batista/Manauscult

A realização de festas e blocos de rua de Carnaval para 2022 foram suspensas em Manaus, na tarde desta sexta-feira (07), após determinação do prefeito David Almeida (Avante). O chefe do Executivo Municipal também decidiu suspender qualquer autorização sanitária para suas realizações neste ano.

Em nota, o prefeito disse que a decisão foi tomada após a chegada do primeiro caso da variante Ômicron, da Covid-19, além do registro de dupla infecção por Covid-19 e influenza em Manaus.

“Outra razão é que as festas e blocos de rua de Carnaval têm características de movimento coletivo amplo e que não há como restringir a aproximação e o contato físico, ou monitorar e controlar a obrigatoriedade do uso de álcool, máscaras e protocolos de segurança”, diz a nota enviada pela Prefeitura de Manaus.

Vale ressaltar que, em dezembro de 2021, David Almeida chegou a suspender as festas de Réveillon em Manaus devido aos casos de gripe e possíveis novas infecções por Covid-19.

Suspensões

Em dezembro de 2021, o Radar Amazônico noticiou que a Chegada da Boneca Kamélia, tradicional evento que marca a abertura do Carnaval de Manaus, não será realizada em 2022. A informação foi divulgada presidente do Olímpico Clube, Almerinho Botelho, em nota nas redes sociais.

Com a decisão, será o segundo ano consecutivo que o evento não será realizado devido à pandemia da Covid-19. Almerinho informou que o Conselho Diretor do Olímpico Clube optou por cancelar a celebração e a decisão foi unânime.

Além disso, outro tradicional evento carnavalesco, a Banda do Boulevard, também não será realizada neste ano. Segundo a organização do evento, a decisão de cancelar a Banda do Boulevard foi baseada em futuras ameaças da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Verba 

Recentemente, a Prefeitura de Manaus suspendeu por tempo indeterminado o edital que viabilizava o repasse de apoio financeiro no valor de R$ 2.229.541,60 (dois milhões duzentos e vinte e nove mil quinhentos e quarenta e um reais e sessenta centavos) para o desfile das Escolas de Samba de Manaus do Grupo Especial, “A” e “B”, para o Carnaval de 2022.

Apesar da suspensão, David Almeida afirma que o repasse às escolas “pode retornar caso tenha controle no aumento de casos de síndrome respiratória”. Porém, vale ressaltar que as agremiações já iniciaram os trabalhos visando a realização dos desfiles para 2022 e quem sente os prejuízos são as próprias escolas de samba.

Porém, o prefeito de Manaus ainda não se posicionou a respeito dos desfiles das escolas de samba.