Anúncio Advertisement

Cartola da Guatemala é o primeiro condenado do “caso Fifa”

Hector Trujillo, ex-secretário-geral da Federação de Futebol da Guatemala, foi condenado nesta quarta-feira pelo Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, a oito meses de prisão e a devolver US$ 415 mil para a entidade.

Ele é o primeiro condenado no “caso Fifa”, maior investigação sobre corrupção na história do futebol mundial, que gerou a prisão de dezenas de cartolas e dirigentes de empresas de marketing esportivo.

Trujillo era acusado dos mesmos crimes que José Maria Marin, o ex-presidente da CBF que está em prisão domiciliar nos EUA enquanto aguarda julgamento: receber propina para beneficiar empresas em contratos esportivos.

A diferença grande é que Trujillo confessou e admitiu ter recebido suborno, em depoimento dado em junho de 2016, depois de ter sido preso. Marin afirma ser inocente, e vai enfrentar julgamento no dia 6 de novembro.

Ao condenar Trujillo, a juíza Pamela K. Chen, a mesma que vai julgar Marin, afirmou que o cartola “desviou dinheiro que deveria ser usado na construção de campos de futebol em comunidades carantes” de seu país.

Fonte: GE