Casa Civil de Amazonino gasta mais de 1,4 milhão com serviço de bufê

Enquanto os agricultores do Amazonas não receberam os pedidos de compras dos produtos alimentícios regionalizados que fazem parte da merenda escolar da rede estadual de ensino, a Secretaria de Estado da Casa Civil gasta mais de R$ 1,4 milhão com o serviço de bufê, segundo apontou o portal da transparência do governo. (ver documento no final da matéria)

O Radar fez um levantamento e apurou que para aditivar o quarto contrato com a empresa J.B.V. Serviços de Bufe LTDA- EPP, de CNPJ 08.390.065/0001-00 e proprietária Sídia Holanda dos Reis Dantas de Goes, conforme mostra o portal da Receita Federal, a Casa Civil vai desembolsar o valor global de R$ 1,295 milhão.

Desse montante, o governo já pagou R$ 1,223 milhão, ficando ainda um saldo para o exercício seguinte de R$ 71 mil. O contrato com a empresa, especializada na prestação de serviços de fornecimento de “refeições preparadas, lanches e similares, buffet e coffee break”, é válido por 12 meses, iniciado dia 20 de janeiro deste ano.

Antes disso, Amazonino também pagou o valor de R$ 109 mil referente a parte do aditivo anterior, que teve vigência de 20/01/17 a 20/01/18. Somando os dois valores – R$ 1,295 milhão + R$ 109 mil – totalizam mais de R$ 1,4 milhão em verba pública gasta só com esse tipo de serviço, que segundo a justificativa é “destinado a atender as necessidades da Casa Civil”.

Vale lembrar que a J.B.V. foi contratada em 2015, lá na gestão do ex-governador José Melo, cassado por desviar mais de R$ 120 milhões da saúde do Estado.

Confira a publicação no portal da transparência