Casal que esfaqueou motorista de aplicativo em Manaus é preso

O casal foi preso pelos policiais do 20° Distrito Integrado de Polícia (DIP) na zona Leste de Manaus

motorista assalto casal

Foto: Reprodução

O casal João Lucas Pimenta de Jesus, 20, e Naira Pinto da Silva, 21, que tentaram roubar e esfaquearam um motorista de aplicativo Geraldo Marques Pimentel, 40, foram presos nessa segunda-feira (29) após ação policial na zona Leste de Manaus.

O crime aconteceu no dia 22 de novembro no bairro Amazonino Mendes, zona Leste de Manaus, foi noticiado pelo Radar Amazônico.

Segundo o delegado Leonardo Marinho, titular do 25° Distrito Integrado de Polícia (DIP), informou que Geraldo e estava trabalhando como motorista de aplicativo. O caso aconteceu no momento em que recebeu o chamado de uma corrida.

“A corrida durou apenas quatro minutos, com locais de partida e destino naquele mesmo bairro, momento em que o assalto foi anunciado. A dupla rendeu a vítima, que também foi esfaqueada cerca de oito vezes, sendo atingida nos braços, ombros e pernas. O motorista teve ainda que se jogar pela janela do veículo na tentativa de escapar da dupla”, explicou o delegado.

Leonardo enfatizou que após as equipes tomarem conhecimento da ação criminosa, as diligências foram iniciadas e constatada a participação de João Lucas e Naira no fato.

O casal responderá pelo crime de roubo majorado tentado qualificado. Eles serão encaminhados para Central de Recebimento e Triagem (CRT) e vão ficar à disposição da Justiça.

Relembre o caso 

Na época, a polícia informou que o motorista reagiu contra a ação criminosa, mas acabou sendo esfaqueado diversas vezes.

Imagens de câmera de vigilância mostram o momento exato que o motorista pula da janela do carro totalmente ensanguentado. Logo em seguida, uma mulher ainda não identificada fugiu do local com um homem armado portando uma faca.

O motorista foi socorrido e encaminhado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na zona Leste de Manaus. Até o momento não há informações sobre o estado de saúde da vítima.