Caso Flávio: Lutador de MMA assume que matou engenheiro 

O lutador de MMA, Mayc Vinicius Parede envolvido no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 42 anos, assumiu em depoimento nesta terça-feira (8), a autoria do crime. A informação foi dada pelo delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins. 

De acordo com delegado, embora Mayc tenha confessado o assassinato de Flávio, ocorrido no final do mês passado, as investigações devem continuar para esclarecer várias divergências no caso. 

No último dia 7, Paulo Martins afirmou que um dos cinco presos suspeitos já tinha assumido a autoria do crime para as autoridades policiais, mas não especificou quem. 

No dia 29 de setembro, Mayc e o policial militar Elizeu da Paz foram flagrados por câmeras de segurança entrando e saindo, no condomínio de Alejandro Valeiko, onde o engenheiro estava. O corpo de Flávio foi encontrado no dia seguinte em um terreno no Tarumã. 

Prisões

Cinco dias após o crime, a Justiça do Amazonas decretou a prisão dos seis pessoas suspeitas de envolvimento no homicídio e ocultação de cadáver do engenheiro. Foram presos José Edvandro Martins de Souza Junior, Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, e o chefe de cozinha Vitorio Del Gatto. Além do policial Elizeu da Paz de Souza e Mayc Vinicius Parede. 

Já Alejandro Molina Valeiko cumpre a prisão temporária de 30 dias no 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), que fica localizado na Ponta Negra, zona Oeste de Manaus. A determinação foi do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) José Hamilton Saraiva dos Santos, nesta terça. Alejandro se apresentou à polícia nessa segunda-feira (7) e prestou depoimento sobre o caso.