Caso Heloísa Medeiros: Suspeito de assassinar adolescente é preso no Maranhão

Michael Sabóia de Souza foi preso, na manhã desta sexta-feira (5), pela Polícia Civil do Estado do Maranhão, pela autoria do feminicídio que teve como vítima a adolescente Heloisa Medeiros da Silva, de 17 anos, encontrada morta no dia 15 de dezembro de 2019, em uma residência no Centro de Manaus.

De acordo com informações da polícia civil o mandado de prisão foi cumprido por intermédio do Departamento de Proteção à Pessoa da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Investigação

“Após tomarmos conhecimento do crime, iniciamos as diligências para localizar o infrator, por meio de um intenso trabalho investigativo desta especializada, conseguimos obter a informação que Michael estaria morando em uma casa alugada, no bairro Anjo da Guarda, em São Luiz, no Maranhão. Sendo assim, entramos em contato com policiais civis daquele estado, informamos a localização do infrator, além de fornecemos todos os dados do mesmo e, na manhã desta sexta, obtivemos êxito na prisão do indivíduo”, informou o delegado Paulo Martins titular da Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS).

Os investigadores da Delegacia de Homicídios de Manaus chegaram ao suspeito após verificarem câmeras de segurança de uma boate próxima ao local do crime.

Em entrevista ao Radar, a mãe da vítima afirmou que a última vez em que foi vista, ela estava em uma casa de festa na zona Centro-Sul de Manaus na companhia de Michael Sabóia, desde então ele nunca mais foi visto.

Ainda de acordo com a PC, o foragido saiu do Amazonas e foi para São Luís (MA), ele estava morando no bairro do Anjo da Guarda, local onde foi preso hoje.

A SHPP foi acionada pela Polícia Civil de Manaus, por meio da DEHS, e realizou, através do Departamento de Proteção à Pessoa, intenso trabalho investigativo, o que levou à descoberta do local onde o acusado estava residindo.

O suspeito responderá pelo crime de Feminicídio, previsto no artigo 121, Parágrafo 2°, inciso VI do Código Penal, e será encaminhado para o Estado do Amazonas onde cumprirá a pena. O delegado Paulo Martins destacou que os trâmites para o recambiamento do infrator para Manaus, estão sendo realizados.

Requinte de crueldade

O caso chamou muita atenção pela forma que Heloísa foi assassinada. Na época, Michael havia ligado para seu tio dizendo que precisa conversar dizendo que “teria feito uma besteira”. Mas ao chegar na residência, localizada na rua Miranda Leão, no Centro, o tio de Michael encontrou apenas o corpo de Heloísa enrolado em um lençol, seminu.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) revelou a crueldade em que a adolescente foi assassinada. Heloísa teve seu cabelo cortado e as unhas da mão arrancadas, mostrando que foi humilhada e brutalmente espancada.