Caso Kimberly: julgamento de Rafael Fernandez acontecerá no dia 27 de outubro

Kimberly Karen Mota de Oliveira foi assassinada em maio de 2020 dentro de um apartamento no Centro de Manaus

kimberly julgamento

Foto: Divulgação

O julgamento de Rafael Fernandez Rodrigues, assassino confesso da ex-miss Manicoré, Kimberly Karen Mota de Oliveira, será realizado no próximo dia 27 de outubro. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) ao Radar Amazônico, por meio da assessoria de comunicação, nesta quinta-feira (7).

A sessão vai acontecer no Fórum Henoch Reis, localizado na avenida Paraíba, bairro São Francisco, zona Sul de Manaus, e será presidida pela juíza Ana Paula de Medeiros Braga Bussulo, da 2ª Vara do Tribunal do Júri do Amazonas.

Kimberly Mota foi assassinada no dia 11 de maio de 2020, em um apartamento localizado na Avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus. Na ocasião, a ex-miss Manicoré levou três facadas, duas no pescoço e uma no tórax. Vale ressaltar que ambos terminaram um relacionamento amoroso dias antes do crime.

As câmeras de vigilância do apartamento registraram o momento que Rafael Fernandez deixou o local, em um veículo branco, por volta de 1h35 da madrugada.

Prisão em Roraima

Rafael Hernandez foi preso em uma área de mata no município de Pacaraima (RR), após denúncias anônimas. A polícia informou que ele tentou entrar na Venezuela, mas foi barrado pela segurança.

Em depoimento na delegacia de Boa Vista, Rafael confessou que matou a jovem no seu apartamento enquanto ela dormia, motivado por ciúmes. Rafael disse, na época, que viu mensagens no celular de Kimberly Mota entre ela e outros homens e teve um ataque de fúria.

O ex-namorado de Kimberly Mota foi denunciado pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM) pelo crime de feminicídio, por motivo torpe e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima.