Cenário no ES é de guerra civil, já são 113 mortes violentas em 6 dias

Chegam a 113 o número de pessoas que sofreram mortes violentas no Espírito Santo em seis dias de greve da Polícia Militar, nesta quinta-feira (9). Presidente do Sindicato dos Rodoviários de Guarapari (Sintrovig), Walace Belmiro Fernaziari é uma destas vítimas. Fernaziari foi morto a tiros dentro do próprio carro, em Vila Velha.

O cenário lembra o de uma guerra civil, com onda de crimes e saques. Lojas continuam fechadas e o prejuízo estimado chega a R$ 180 milhões, segundo a Federação do Comércio e Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-ES). Três mil homens do Exército Brasileiro estarão nas ruas até este fim de semana, segundo o G1.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, informou que os ônibus retornaram para as garagens e só voltam a circular quando a segurança for restabelecida no estado. “O governo nos prometeu segurança. Alguns terminais de ônibus tinham tropas do Exército, outros não. Tivemos motoristas ameaçados com armas. Não dá para trabalhar dessa forma”, disse Bastos.

Fonte: Notícias ao Minuto