Anúncio Advertisement

Centro Municipal de Educação Especial promove oficina voltada a pais de alunos com deficiência

Pais de alunos com deficiência, atendidos pela rede municipal de ensino, aprenderam nessa terça feira, 22/8, meios práticos para melhorar a relação interpessoal e comunicação com seus filhos, na oficina “A Comunicação como ferramenta para resolução de problemas  na Educação Especial”, realizada pela equipe de multiprofissionais do Centro Municipal de Educação Especial André Vidal (CMEE). A atividade aconteceu no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) e faz parte da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência.

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, que reúne pais, alunos, professores, pessoas de entidades que trabalham com deficientes em eventos como os Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas), tem o objetivo de promover a inclusão dessas pessoas e trabalhar a questão do respeito pelo ser humano, supressão de práticas intolerantes e a efetivação de políticas públicas voltadas aos deficientes.

Segundo a gerente da Educação Especial (GEE) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Reni Formiga, a oficina é parte integrante do acompanhamento desenvolvido pela equipe de profissionais de psicologia do CMEE e realizada três vezes ao ano.

“A primeira reunião nesse sentido que temos é no inicio do ano, para conversarmos sobre a importância da escola, os cuidados e a responsabilidade que os pais devem ter com seus filhos. Fazemos outra em virtude do recesso escolar e outra com  temas diversos como a de hoje”, explicou Reni.

Oficina

A oficina destacou a importância de boa comunicação entre pais e a equipe de multiprofissionais que trabalha no CMEE e, principalmente, entre os alunos e seus responsáveis e familiares. O trabalho aconteceu por meio de uma palestra, além de dinâmicas e dramatizações.

Umas das palestrantes da oficina, a psicóloga Adenilda Teixeira, destacou que o tema é importante porque a comunicação, além de contribuir na relação interpessoal, ajuda a desenvolver habilidades nos alunos. “A comunicação é importante ferramenta para ajudar as crianças a desenvolver e superar os obstáculos que enfrentam no dia a dia, por conta da sua deficiência, por isso a escolhemos”, destacou a psicóloga.

Para Edelson dos Santos, pai de Poliana de Castro, atendida pelo CMEE há dois meses, a oficina pode ajuda-lo no relacionamento diário com a filha. “O que ouvi me ajudou a entender que ter uma comunicação eficaz entre uma pessoa com deficiência não é tão simples como pensava, mas que é possível tê-la, basta ter um olhar mais atento”, avaliou.

Para o Sirney Domingos, pai de Esthefanny Abreu, de 8 anos, a oficina ajudou a enfrentar um problema. “Confesso que para mim sempre foi difícil manter uma comunicação com a minha filha por conta da falta de conhecimento, de técnica, porque não sou da área da saúde, mas com a oficina acredito que esta dificuldade vai ser superada”, destacou.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Semed

Fotos: Cleomir Santos / Semed