Cheia do rio Negro atinge cota de inundação e marca 29,10 metros nesta segunda-feira (9)

Bairros como Centro e Educandos, na zona Sul, e São Jorge, na zona Oeste, devem ser afetados pela cheia de 2022

cheia rio negro

Foto: Marcely Gomes/ Semasc

A capital amazonense está sofrendo novamente com a cheia do rio Negro. Segundo os dados do Porto de Manaus, o nível da água atingiu a cota de inundação e chegou a 29,10 metros nesta segunda-feira (9).  Vale lembrar que a média prevista pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) na cheia deste ano é de 29,40 metros.

Em 2022, nesta mesma data, quando Manaus viveu a maior cheia da história, o nível do rio Negro era de 29,43 metros.

Os pesquisadores da CPRM também apontam que a cota máxima deve ser atingida em junho e pode variar entre 28,7 e 30,10 metros. A probabilidade da previsão é de 80% de confiança.

De acordo com a Prefeitura de Manaus, os agentes da Defesa Civil do município vão construir cerca de 10 mil metros de pontes para minimizar impactos da cheia.

Além do Centro de Manaus, bairros como Educandos, na zona Sul, e São Jorge, na zona Oeste, devem ser afetados pela enchente de 2022.

Visita

Após visita ao bairro Educandos, na zona Sul de Manaus, o Grupo de Trabalho (GT) Enchentes 2022, da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), pediu informações da Defesa Civil de Manaus, da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) e da concessionária Águas de Manaus para saber que ações estão sendo tomadas para minimizar os impactos causados pela cheia deste ano.

Apesar do início da construção das pontes, a DPE-AM vai pedir ainda informações da Defesa Civil sobre o cadastramento das pessoas que vão precisar sair de suas casas.