Chico, Caetano e Arnaldo Antunes pedem liberdade de sem-teto

Mais de 500 artistas, produtores culturais, músicos e intelectuais assinaram um manifesto em que pedem a liberdade para a cantora Preta Ferreira e o irmão dela, Sidney. Os dois participam do MSTC (Movimento Sem Teto do Centro), em SP, e foram presos em junho sob a acusação de cobrar aluguel de pessoas que participam do movimento e já estão instaladas em prédios no centro da cidade.

Eles são filhos de Carmen Silva, uma das mais conhecidas lideranças de sem teto do país. Entre os que assinam o documento estão os cantores Chico Buarque, Caetano Veloso, Maria Gadu, Arnaldo Antunes, o cineasta Walter Salles, o produtor Nelson Motta, o artista plástico Via Muniz e os atores Wagner Moura, Aline Moraes, Mariana Ximenes, Camila Pitanga, Renata Sorrah e Leandra Leal.

Os advogados Augusto de Arruda Botelho e Beto Vasconcelos, que representam Preta e Sidney, estão recorrendo ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para tentar libertar os dois filhos de Carmen.

Eles apresentaram um habeas corpus pedindo que os dois deixem imediatamente a prisão. Entre os argumentos de defesa estão o de que Carmen já respondeu a processo e foi inocentada da acusação de cobrar aluguel. O Ministério Público de São Paulo admite cobranças de taxas, desde que os movimentos criem cooperativas e aprovem a medida em assembleias.