Chico Doido faz demissão em massa de servidores em Iranduba

Cinco dias após ser absolvido das acusações de recolher e não repassar recursos previdenciários na ordem de R$ 4,2 milhões durante o exercício de 2017, o prefeito de Iranduba (distante 33,6 quilômetros de Manaus), Francisco Gomes, o “Chico Doido”, é acusado de promover uma demissão em massa na pasta da educação.

As denúncias chegaram ao Radar de forma anônima, nessa quinta-feira (6). Segundo os relatos, mais de 30 servidores temporários da educação, da área administrativa e serviços gerais, já foram demitidos.

Conforme a denúncia, a ideia da prefeitura de Iranduba é demitir 130 professores contratados de forma temporária. “Se isso acontecer, as escolas vão parar de funcionar. O ano letivo já começou atrasado, no mês de março, com essa situação de falta de profissionais, agora, mais uma vez a educação vai parar no município”, disse o denunciante.

Um pai de um estudante que não quis se identificar por medo de represálias, disse que a Prefeitura fez um contrato até o mês de junho, termo esse que não foi renovado. “A informação que a Secretaria de Educação passa é que estão fazendo contenção de gastos, por isso, acontecem as demissões”, disse.

O denunciante disse, ainda, que a Secretaria de educação trabalha com a hipótese de fazer aulas em classes “multisseriadas”, onde vão juntar alunos das turmas de 6º, 7º e 8º ano em uma única sala com um único professor.

“A questão é que tem verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para investir nos profissionais de ensino, mas o prefeito vem na contramão”, disse.

A Secretaria de Educação de Iranduba teve em 2018 um total de 350 professores, após uma reforma administrativa o número ficou em 120 funcionários para atender 90 escolas no município, atendendo as áreas rurais e ribeirinhas. “A informação que temos que a prefeitura vai demitir para ficar com apenas 15 professores”, disse o denunciante.

Fundeb

De acordo com dados do Tesouro Nacional, a prefeitura de Iranduba recebeu de Fundeb em 2017 um montante de R$50.645.135,69. No ano de 2018 os repasses ficaram em R$46.426.866,29 e em 2019 o montante já soma R$21.250.689,91.

Secretário

O secretário de Educação em Iranduba é Amilton Gadelha, ex-prefeito de São Gabriel da Cachoeira, condenado pelos Tribunais de Contas do Estado (TCE) e da União (TCU) por irregularidades na gestão de recursos públicos.

O Radar entrou em contato pelo telefone do prefeito, pelo 9XXXX- 2869, mas quem atendeu foi um rapaz que se identificou como sendo motorista de Chico Doido. O rapaz informou que o prefeito estaria ocupado e não poderia comentar sobre o assunto