Chuvas tiram 160 mil de casa no Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai

Chuvas

Mais de 160 mil pessoas estão desabrigadas por causa das inundações que afetam Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Fortes chuvas atribuídas ao El Niño provocaram o transbordamento dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai, na região das fronteiras entre os quatro países.

 A situação é mais grave no Paraguai, onde 130 mil pessoas já foram obrigadas a deixar suas casas, segundo a Agência de Informacion Paraguaya. O presidente Horacio Cartes declarou estado de emergência no país e, segundo o jornal “El País”, destinou um orçamento especial de US$ 3,5 milhões (R$ 14 milhões) para ajuda aos desabrigados.

No sábado (26), o governo paraguaio recomendou que mais 7 mil pessoas evacuem a cidade de Alberdi, na fronteira com a Argentina, devido à alta do Rio Paraguai e às fissuras que surgiram na barragem construída para conter a água.

Na Argentina, os desabrigados são 20 mil, de acordo com a agência estatal Telam. O exército está ajudando a distribuir alimentos em Concordia, a cidade mais afetada, com mais de 10 mil pessoas alojadas em 37 centros, a maioria deles em escolas. O governador de Entre Rios, onde fica Concordia, informou no sábado que o nível do rio Uruguai se mantinha com 15,86 metros e tinha parado de subir, o que fez com que novas evacuações fossem temporariamente suspensas.

Também no sábado o presidente Mauricio Macri anunciou que irá interromper suas férias na Patagônia para visitar as principais regiões afetadas. Em seu perfil no Twitter, Macri afirmou que “a ajuda social para as regiões inundadas já está a caminho” e disse que o governo está trabalhando de forma coordenada com municípios e províncias para responder à crise.

O Sistema Nacional de Emergências do Uruguai afirma que 9.083 pessoas estavam fora de suas casas no sábado devido às enchentes. Mais de 7 mil delas decidiram sair por conta própria, e 1.887 foram retiradas pelas autoridades por estarem em situação de risco.

A maioria dos desabrigados uruguaios está em Artigas, onde quase 4 mil saíram de casa. Há também pessoas em abrigos em Paysandú, Rivera, Salto, Río Negro e Florida.

Por causa das inundações, a ponte internacional De la Concordia, que liga a cidade uruguaia de Artigas a Quaraí, no Brasil, foi fechada no dia 23 de dezembro.

Fonte: G1