Cinco juízes do TRE votam pela cassação de Melo; resta apenas um voto

Melo-e-Henrique

O governado do Estado, professor José Melo, tecnicamente falando, está cassado, isso porque dos seis votos dos juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) para decidir sua permanência, ou não, na chefia do Executivo estadual, cinco votos já foram dados pela cassação de seu mandato. Junto com Melo, o vice-governador Henrique Oliveira, também foi cassado.

A sessão de julgamento teria sido encerrada, e o governador e seu vice estariam cassados, caso o juiz Márcio Rys Meireles não tivesse pedido vistas do processo. O tribunal decidiu ainda pela aplicação de multas aos réus. Com o pedido de vistas, o julgamento só poderá ser encerrado na próxima sessão do TRE, em janeiro

Para o relator do processo, juiz Francisco Queiróz, não havia como não votar pela cassação do governador. Ele disse que as provas são irrefutáveis e demonstram claramente a compra de votos nas eleições do ano passado, apontando extratos bancários e recibos que foram apreendidos com a empresária Nair Blair, em outubro de 2014, na reta final das eleições para o Governo, faltando dois dias para a votação de segundo turno.

O julgamento se deu após parecer do Ministério Público Federal (MPF) pela cassação do governador José Melo e de seu vice. A representação contra o governador foi movida pela coligação “ Renovação e Experiência”, do candidato Eduardo Braga, alegando que teria havido um esquema de compra de votos com dinheiro público nas eleições do ano passado

O voto do relator pela cassação do governador foi acompanhado pela juíza federal, Jaíza Fraixe, Mauro Bessa, Francisco Queiroz, Dídimo Santana e Henrique Veiga. A presidente do TRE-AM, desembargadora Socorro Guedes, apenas vota em casos de empate.