Ciranda Guerreiros Mura conta a trajetória da etnia Mura no Festival de Cirandas de Manacapuru

cirandas-guerreiros-mura 1

O ensaio geral da ciranda Guerreiros Mura levou centenas de amantes da nação “Guerreirense” do maior festival de cirandas do Brasil ao Parque do Ingá, o “Cirandódromo”, em Manacapuru, na noite desta quarta-feira para o último ensaio da agremiação antes do 18o Festival de Cirandas de Manacapuru. Os Guerreiros encerram o festival neste domingo, 31, em busca do 11o título do evento.

O apresentador Adauto Júnior iniciou o ensaio com o cordão de entrada de cirandeiros de Manaus, Manacapuru e Caapiranga, contando a trajetória indígena da etnia Mura, com o objetivo de exaltar a presença indígena na Amazônia.  Um dos momentos do ensaio será contado o sangrento combate dos guerreiros Mura com o passo “Bravos Índios Mura”.

No cordão de entrada também será contato, coreografado e encenado a grande celebração Mura com o ataque dos mundurucus. Na segunda parte do espetáculo o cordão de entrada mostrará o ritual da passagem do curumim para guerreiro com a cirandada “Rito de passagem”, seguido da entrada da porta cores Sabrina Salles com seu bailado e gingado manacapuruense.

ÚLTIMO ENSAIO GERAL

Nesta quinta-feira os cirandeiros da Tradicional realizam seu ensaio geral no Parque do Ingá. A Majestosa abre o festival que começa amanhã, a partir das 21h30, seguida da atração nacional Dudu Nobre, com o melhor do samba e pagode.

cirandas-guerreiros-mura 2

cirandas-guerreiros-mura 3