Ciro Gomes: após vencer ditadura e inflação, Brasil ‘merdalhou’ geral

Na periferia de São Paulo, nesse sábado (11), o candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) fez um diagnóstico dramático da vida no Brasil e mencionou vitórias contra a ditadura e a inflação como incentivos para a renovação política.

“Nós ganhamos todas, isso é importante para quem está desanimando, para quem está revoltado”, discursou ao lançar a candidatura a deputada federal pelo PDT de Tabata Amaral, 24.

“Agora merdalhou geral. Não dá para dizer diferente”, resumiu em um salão na Vila Missionária, bairro no extremo sul da capital paulista onde Tabata nasceu e cresceu.

Chamada de tesouro pelo pedetista, a candidata tem uma longa história de superação. A despeito das adversidades da vida pobre e sem suporte na periferia, ela persistiu nos estudos e fez faculdade em Harvard, uma das mais prestigiadas universidades do mundo. Sua principal bandeira é melhorar o ensino público. “Vamos sobralizar a educação”, disse em referência a Sobral (CE), reduto eleitoral de Ciro e cidade-modelo na área.

Segundo Tabata, a última vez que um presidenciável esteve na Vila Missionária foi Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 1989.

“Estou realizado na política, mas me sentiria um covarde se eu, vendo o que está acontecendo na economia e na política brasileira, não tendo rabo de palha, sabendo que as coisas podem ser diferentes, se eu me omitisse nessa hora”, disse Ciro.

“E aí acabei virando presidente, candidato a presidente da República”, corrigiu-se. “Para presidente ainda faltam uns 60 milhões de votos, mas isso é um detalhe”, brincou para diversão da plateia.

Dizendo-se emocionado ao lançá-la candidata, Ciro lamentou a situação dramática do país.”Hoje, quando nos preparávamos para esse evento emocionante, 13,7 milhões de brasileiros amanheceram com a humilhação do desemprego, 32,2 milhões brasileiros vivendo de bico, correndo do rapa nas ruas e praças do Brasil ainda tentando não viver do crime nem da tentação do narcotráfico”, discursou.

“O que está falhando miseravelmente é a política, companheirada. Eu não precisava dizer isso para vocês, mas aqui é uma espécie de treinamento para a militância da Tabata”, afirmou. Ele pediu que os simpatizantes se empenhassem em conquistar votos para a candidata e outros aliados para renovar o Congresso.Tulio Gadelha (PDT-PE), namorado da apresentadora Fátima Bernardes e candidato a deputado por Pernambuco, também estava no ato.

Fonte: Folhapress.