Com a participação do presidente do STJ e do governador do Estado, Vânia Marques Marinho é empossada nova desembargadora do TJAM

A nova desembargadora Vânia Marques Marinho e o seu irmão Mauro Campbell, ministro do STJ. Foto: TJAM

A ex-promotora de Justiça Vânia Maria do Perpétuo Socorro Marques Marinho assumiu o cargo de desembargadora do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), na manhã desta terça-feira (6), durante sessão do Tribunal Pleno transmitida por videoconferência, após encabeçar lista tríplice da Corte de Justiça e ser escolhida pelo governador Wilson Lima para substituir o desembargador Djalma Martins, que se aposentou no mês passado e que faleceu de Covid-19, na semana passada. Vânia Marinho é irmã do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Mauro Campbell Marques.

Participou da posse da nova desembargadora Vânia Marques até mesmo o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, que parabenizou o Estado do Amazonas pela nova integrante do TJAM.

A solenidade foi aberta pelo presidente do TJAM, desembargador Domingos Chalub, que prestou condolências à família e amigos do desembargador Djalma Martins e saudou as autoridades presentes, em seguida, passou a palavra ao secretário-geral de Justiça do Amazonas, Carlos André Santiago Vieira, que realizou a leitura do Termo de Posse.

Vânia Marinho prestou o compromisso legal e assinou o Termo de Posse como desembargadora do TJAM. O presidente Domingos Chalub também assinou o documento e declarou Vânia Marinho empossada no cargo.

Após assinar o documento da posse, ocorreu o ato simbólico da troca de togas. O ministro superior do Tribunal de Justiça, Mauro Luiz Campbell, irmão da empossada, e o doutor, Donato Marinho, esposo da desembargadora, estiveram presentes na troca da toga do Ministério Público pela toga da Magistratura Estadual. Com grande emoção, Vânia proferiu seu discurso de posse.

”Ao ingressar no Ministério Público, em 1998, expressei à Deus, gratidão por tanto que recebia em minha vida, e eis que ele, em sua infinita bondade, tem me concedido, muito mais do que sonhei. Sob a minha aparente rigidez, sempre pulsou um coração cheio de paixão pela justiça social e de compaixão por aqueles que além de privados de seus direitos mais básico, de uma vida digna e uma sociedade mais justa, liberta de preconceito igualitária e fraterna.”

Além disso, a nova desembargadora relembrou os serviços prestados pelos colegas de trabalho, que faleceram devido à Covid-19. O Governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima, se pronunciou na sessão “desejando bons serviços” à desembargadora. Wilson Lima disser ter certeza do comprometimento da nova desembargadora com o Estado do Amazonas.