Com desfalques importantes, Grêmio mantém confiança para vencer de novo

Em fim de temporada após enfrentar um calendário pesado, o Grêmio está sofrendo as consequências do desgaste. Depois do empate por 1 a 1 contra o São Paulo, na última quinta-feira, o time do técnico Renato Gaúcho volta a campo neste domingo, quando recebe a Chapecoense, às 19 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time tem vários desfalques, mudanças forçadas e até improvisação. O importante no momento é não perder o fôlego nas rodadas finais, já que a missão é ficar no G4 para conseguir a classificação direta à fase de grupos da Copa Libertadores. Com 59 pontos, na quarta colocação, o time gremista tem como principal rival o São Paulo, quinto com a mesma pontuação, mas uma vitória a menos (16 a 15).

Renato Gaúcho continua com o discurso de confiança total no grupo. “Não é bom mexer toda hora, mas estamos sendo obrigados a fazer isso. De qualquer forma, aqueles que têm entrado têm correspondido. Até os meninos não sentem o peso da camisa. Por isso, estou tranquilo”.

Em relação ao desgaste, os mais novos afetados foram o zagueiro Paulo Miranda e o volante Maicon, que saíram de campo no Morumbi com desconfortos musculares. Ambos passaram por exames clínicos para detectar a gravidade da lesão, mas não devem ser escalados. Sem Kannemann, com a seleção argentina, e Bressan, preservado por sua atuação diante do River Plate na semifinal da Libertadores, o volante Michel deve ser improvisado. Ele deve formar a dupla de zaga com Pedro Geromel.

Matheus Henrique deve ficar com a vaga de Maicon. Enquanto isso, o lateral-direito Léo Moura, que foi preservado contra o São Paulo, está à disposição. Ele deve entrar no lugar de Everaldo, que foi poupado nos treinos de sexta-feira e sábado. Com uma inflamação na sola do pé, o meia-atacante Luan segue sem previsão de retorno.

Fonte: Estadão Conteúdo.