Com eleições em Coari se aproximando, governo envia Tropa de Choque para o município (ver vídeo)

Fotos feitas pelo Radar mostram vários policias desembarcando na cidade

Foto: luiz Mendes

Com a aproximação das eleições suplementares em Coari (distante 363 km de Manaus), que será realizada no próximo domingo (5), o Governo do Amazonas enviou mais policiais  da Tropa de Choque ao município. Fotos feitas pela equipe do Radar mostram vários policiais militares desembarcando na cidade na tarde desta quarta-feira (1º). Vale lembrar que muito antes das eleições, o então prefeito Adail Filho, já havia solicitado o aumento do efeito policial para o município, mas o pedido nunca foi atendido e a cidade só tinha 30 policiais. Coincidentemente, agora que o ex-comandante geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), coronel Ayrton Ferreira Norte, entrou na disputa como vice-prefeito na chapa de Robson Tiradentes (PSC), o município recebeu um reforço policial como nunca teve antes.

Não é de hoje que a população Coariense tem se surpreendido com um aumento significativo de reforço policial na cidade. De acordo com denúncias de vereadores do município, o governador Wilson Lima (PSC) estaria usando a força do Estado para apoiar o seu candidato Robson Tiradentes que também faz parte do PSC.

O uso da força policial para apoiar Robson Tiradentes ficou evidente no final da tarde de uma segunda-feira no dia 15 de novembro, quando uma viatura da Polícia Militar (PMAM) foi flagrada avançando contra uma passeata promovida pelo grupo de Keitton Pinheiro (Progressistas), em Coari. Inclusive, o governador Wilson Lima já mandou punir os policiais que se recusam a apoiar o seu candidato

A cena gerou revolta na cidade e inclusive motivou 10 vereadores de Coari a se deslocarem até Manaus para denunciar o governador Wilson Lima de interferir diretamente nas eleições de Coari.

O ex-prefeito Adail Filho também denunciou o uso político da Polícia Militar do Amazonas, que acompanha em peso as caravanas e comícios do candidato aliado do governador Wilson Lima (PSC), Robson Tiradentes Júnior.

“Enquanto não temos policiamento nas nossas manifestações, na do candidato do governador tem todo um aparato. Governador esse sangue está em suas mãos. Estou denunciando a presença de uma milícia em Coari que está sendo usada contra os nossos apoiadores, disse o ex-prefeito.

Movimentação no Porto de Coari

No final da tarde desta quarta-feira (1º), a equipe do Radar esteve no Porto da cidade e constatou uma grande movimentação intensa de passageiros.

De acordo com moradores, a movimentação intensa é uma consequência das eleições suplementares.

No próximo domingo (5), os coarienses irão às urnas para escolher o novo prefeito que irá comandar a cidade e o Radar Amazônico está no município para fazer a cobertura das eleições.