Com investimentos de mais de R$ 280 milhões na Segurança do Amazonas, Manaus teve 21 mortes violentas na ‘Semana Santa’, segundo IML

Somente na última sexta-feira (15), foram registrados três assassinatos por arma de fogo e arma branca

Mesmo que o governador Wilson Lima (União Brasil) tenha gastado mais de R$ 280 milhões com o programa ‘Amazonas+Seguro’, Manaus vive uma onda constante de violência e mortes. Somente no feriadão da “Semana Santa”, da sexta-feira (15) ao Domingo de Páscoa (17), foram registradas 21 mortes violentas, incluindo por arma branca, arma de fogo e agressão física na capital, segundo registros do Instituto Médico Legal (IML).

Somente na sexta-feira (15), foram registrados três assassinatos por arma de fogo e arma branca. Em um dos casos, um jovem de 24 anos morreu a facadas após se desentender com o ex-cunhado. O caso ocorreu no bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus.

Já no sábado (16), um homem, identificado como Dirceu Brito de Amaral, de 43 anos, foi assassinado a tiros em uma churrascaria, na avenida Margarita, bairro Cidade Nova, também na zona Norte. No momento do crime, a vítima estava acompanhada de um amigo, identificado como Istanislau Pinto, de 52 anos, que também foi baleado.

No domingo (17), entre os homicídios, houve o assassinato de pai e filho no momento que vendiam churrasco no bairro Tarumã, zona Oeste. Conforme a Polícia Militar (PM), suspeitos chegaram em um carro, efetuaram os disparos e fugiram antes que fossem identificados.

Continuando a onda de violência que a capital amazonense vem enfrentando, além dos 21 casos de mortes contabilizados, um corpo foi encontrado no conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona Centro-Sul.

Mas os casos de mortes violentas não são registrados apenas na capital, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), duas ossadas humanas foram encontradas ainda no sábado (16), em uma área próxima à Cidade Universitária.

Cavaletes “fazem” Segurança

Entre os investimentos anunciados na Segurança, o governador Wilson Lima trouxe para as ruas cavaletes onde, de um lado, tem o brasão da Polícia Militar e está escrito: “Aqui tem Seg (segurança)”, e do outro tem a logomarca do programa Amazonas+Seguro, mais um dos inúmeros programas que têm sido lançados por Wilson Lima em ano eleitoral.

Segundo publicou o Radar, em fevereiro, esses cavaletes estão sendo colocados na porta dos estabelecimentos comerciais, como, por exemplo, em frente as lojas do Vieiralves e do Parque 10, por policiais militares que ao invés de estarem fazendo a ronda nas ruas para combater a bandidagem estão sendo obrigados a cumprir a constrangedora missão de carregar cavaletes de propaganda do governo.