Com mais de 230 homicídios em 2022, Wilson Lima monta solenidade e entrega novos equipamentos ao ‘Amazonas Mais Seguro’

Esquecendo os altos números da violência, o governador apenas se vangloriou dos equipamentos que estava entregando

Foto: Rafa Braga

Com um número alarmante de homicídios em 2022, já passando de 230 mortes, o governador Wilson Lima (União Brasil) montou uma solenidade na manhã desta quinta-feira (21), na avenida das Torres, zona Norte, para entregar equipamentos à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do programa ‘Amazonas Mais Seguro’, que custa R$ 280 milhões aos cofres públicos, conforme já anunciado pelo Radar.

Além disto, é de conhecimento de todos os amazonenses que a violência na capital atingiu um nível que ultrapassa barreiras sociais. Das classes mais altas até chegando nas regiões periféricas, de Norte a Sul, ninguém se sente protegido. Diariamente, a imprensa publica matérias sobre roubos, tiroteios e homicídios na capital. Se por um lado o investimento é alto, por outro, é alto também o número da violência. Somente no último feriadão da Semana Santa, de 15 a 17 deste mês, houve 21 homicídios.

Em todo o ano passado, quando o “Amazonas Mais Seguro” foi anunciado, o Estado contabilizou 1.487 homicídios. A população espera que esses altos investimentos sirvam de forma mais direta para um Amazonas mais seguro, principalmente nos bairros que mais registram crimes como a Compensa, na zona Oeste de Manaus, e o Jorge Teixeira, na zona Leste.

Na manhã desta quinta, ao chegar ao local, o governador Wilson Lima posou para fotos ao lado dos dois helicópteros que estavam em exibição, e apertou a mão dos policiais do programa Rocam Motos.  No palanque montado, Wilson Lima sentou-se ao lado do deputado estadual Cabo Maciel (PL), Fausto Júnior (União Brasil), além do deputado federal Capitão Alberto Neto (Liberal), e autoridades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Foto: Rafa Braga

Esquecendo os altos números da violência, o governador apenas se vangloriou dos equipamentos que estava entregando e parece ter esquecido que a Segurança Pública do Estado aparenta estar em colapso, ao considerarmos os ataques criminosos de junho de 2021 onde ônibus, bancos e até delegacias foram incendiadas, ou o episódio recente onde um grupo armado executou um criminoso dentro do carro da Polícia Civil em frente ao Fórum Henoch Reis, zona Centro-Sul de Manaus.

Wilson ainda terminou o seu discurso dizendo. “Todos os dias eu agradeço a Deus e agradeço tudo o que tem acontecido durante a nossa administração com o povo do estado do Amazonas. Todos os dias eu peço sabedoria pedindo para que Ele continue me orientando”, afirmou.

Agora, resta saber que Amazonas perfeito é esse em que reside o excelentíssimo governador. Ou então restará apenas aos trabalhadores que sofrem com assaltos todos os dias nos ônibus, ou aos jovens aliciados pelo tráfico, realmente confiar em Deus.

Cavaletes fazem a segurança

Vale lembrar que em meio a esses altos índices de violência, o programa Amazonas Mais Seguro já levou dos cofres públicos mais de R$ 280 mil. Entre os investimentos anunciados na Segurança e que fazem parte do programa milionário, o governador Wilson Lima trouxe para as ruas cavaletes onde, de um lado, tem o brasão da Polícia Militar e está escrito: “Aqui tem Seg (segurança)”, e do outro tem a logomarca do programa Amazonas+Seguro.

Segundo publicou o Radar, em fevereiro, esses cavaletes estão sendo colocados na porta dos estabelecimentos comerciais, como, por exemplo, em frente as lojas do Vieiralves e do Parque 10, por policiais militares que ao invés de estarem fazendo a ronda nas ruas para combater a bandidagem estão sendo obrigados a cumprir a constrangedora missão de carregar cavaletes de propaganda do governo.