Com Neymar 100%, Seleção pega Honduras na reta final para 2014

felipao-paulinho-brasil-mowapress

Neymar atuou em todos os 17 jogos de Luiz Felipe Scolari. Jô é o homem mais efetivo do grupo, com uma média de um gol a cada 72 minutos. Julio César foi o goleiro que mais atuou. Esses são apenas três exemplos que vão ajudar Felipão a fechar a lista para a Copa do Mundo. E, neste sábado, às 22h30m (de Brasília), contra Honduras, no Sun Life Stadium, em Miami, nos Estados Unidos, essas e outras estatísticas serão fundamentais para auxiliar o comandante na escolha dos 23 nomes que vão representar o Brasil em 2014.

Para escolher os seus homens de confiança, Felipão já teve 17 partidas – foram 11 vitórias, duas derrotas e quatro empates. O comandante utilizou 46 jogadores. Todos monitorados não apenas na Seleção, mas em seus clubes. A comissão técnica do time canarinho assiste aos jogos dos atletas e tem todas as estatísticas de desempenho das ligas da Europa.

– O nosso grupo hoje é de 45 jogadores. Temos todos os dados dos 45 que pré-selecionamos e acompanhamos todos os jogos. Tenho um terceiro e até um quarto jogador para cada posição que pode ser chamado – explicou Felipão.

E os números de desempenho dos atletas chamam a atenção e ajudam e traçar o perfil de quem está mais perto ou mais longe do Mundial. Neymar, por exemplo, foi o jogador que mais minutos ficou em campo com Felipão. Foram 1.435 minutos. Em seguida, Daniel Alves, com 1.149, e David Luiz, com 1.144. É também do atacante do Barcelona o maior percentual de participação nos gols do Brasil: 45,23% – foram dez gols e nove assistências.

Por outro lado, nomes como os dos medalhões Kaká e Ronaldinho estão praticamente descartados. Enquanto o jogador do Milan foi aproveitado em 106 minutos, o meia-atacante do Atlético-MG teve um pouco mais de oportunidades. Foram 213 minutos em campo. Outros jogadores como Alexandre Pato, por exemplo, também tiveram oportunidades, mas não foram aprovados.

Fonte: GE