“Comerciante não pode ser tratado como bandido”, disse o Capitão Alberto Neto na CDLM

Foto: Euzivaldo Queiroz

Em almoço na sede da Câmara de Dirigentes de Lojistas de Manaus (CDLM), nesta terça-feira (06), o candidato à Prefeitura de Manaus, deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, convidou os lojistas de Manaus para participar da gestão da Prefeitura.

“Garanto a vocês que não vou governar sozinho. A CDLM reúne grandes empresários, com muito a contribuir com a cidade, não só no comércio, como em vários segmentos da sociedade. Não posso abrir mão desse conhecimento”, disse o candidato.

Alberto Neto disse, ainda, que sempre procurou ouvir a sociedade em todos os seus projetos. “Gosto muito, por exemplo, de trabalhar com câmaras temáticas, de ouvir quem conhece bem os problemas da cidade. E pretendo continuar assim, mesmo neste ambiente hostil provocado pela pandemia”, completou.

O Capitão disse estar muito sensibilizado com as dificuldades enfrentadas pelos comerciantes, sufocados por burocracia, sofrendo fiscalização agressiva e tratados como marginais pela Prefeitura. “Comerciante não é bandido. São empresários que geram empregos e renda para uma legião de trabalhadores. Devem ser tratados com respeito”, acrescentou.

Pronto Atendimento do Empreendedor

Tratar com respeito, segundo Alberto Neto, é acabar com essa burocracia que emperra as iniciativas dos empresários. Para isso, vai criar o Pronto Atendimento do Empreendedor (PAE), centralizando todas as ações da Prefeitura em um só local.

“O empreendedor precisa de agilidade nesse processo. Por que a Secretaria de Meio Ambiente precisa emitir licença ambiental para um empresário abrir uma padaria? Só se for para criar dificuldade e poder vender facilidade. Vamos acabar com isso o mais rápido possível”, adiantou.

Esse processo interminável de burocracia faz, segundo o candidato, o microempresário desistir e optar pela informalidade. “Temos vocação para o empreendedorismo. E vamos incentivar cada vez mais essa iniciativa”, concluiu.

Fim do lixão

Ainda no encontro com os lojistas de Manaus, o Capitão Alberto Neto analisou outros problemas da cidade. Entre eles está a incompetência dos últimos gestores, que não tiveram criatividade para acabar, por exemplo, com o lixão (depósito de lixo) da cidade.

“Seria preciso apenas fechar parcerias público-privadas para transformar esse lixo em energia, como já é feito em vários lugares do Mundo. E essa articulação eu sei como fazer”, garantiu.

Prevenção

No almoço com os dirigentes de lojistas, toda a comitiva do Capitão Alberto Neto observou as normas de prevenção à Covid-19, como aferição da temperatura na chegada, higienização com álcool em gel e uso de máscaras. O candidato somente retirava a máscara ao falar, mas respeitava o distanciamento social determinado.

*texto de total responsabilidade da assessoria do candidato