Comissão Processante que julga pedido de cassação de Adail notifica procurador do município para apresentar defesa

plenário-camara-coari

Numa reunião realizada na noite desta quarta-feira (26), encerrada quase às 22hs, a Comissão Processante instalada na Câmara Municipal de Coari para julgar o pedido de cassação do prefeito Adail Pinheiro, tomou sua primeira providência legal ao expedir notificação para que o procurador geral do município, Aldo Soares Evangelista, apresente a defesa de Adail. Segundo o presidente da Comissão Processante, vereador Adnamar Guimarães, o procurador tem um prazo de dez dias para apresentar as alegações da defesa para os dois dispositivos legais que embasam o pedido de cassação de Adail Pinheiro. O requerimento com pedido de cassação do prefeito está respaldado no Decreto Federal 201/1967, parágrafos 9° e 10° que tratam da ausência do prefeito por tempo superior ao permitido por Lei – Adail está ausente do município desde o dia 12 de janeiro, data anterior até mesmo a sua prisão que foi no dia 08 de fevereiro – e ainda o fato do prefeito proceder de forma incompatível com o cargo.

Um dos autores do pedido de cassação do prefeito Adail Pinheiro, feito no início do mês de fevereiro, é o membro do Conselho de Cidadãos de Coari, Raione Cabral Queiróz, cuja residência teria sido alvo de um atentado à bala no dia 17 de fevereiro, logo após ter acabado uma reunião do conselho. O segundo autor do pedido de cassação é o pastor evangélico Casimiro Pereira de Brito. A notificação para que a procuradoria da Prefeitura de Coari se manifeste será entregue nesta quinta-feira (27). (Any Margareth)