Comitê pedirá que MPE fiscalize compromissos firmados pelos candidatos ao Governo

Os representantes de entidades do Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois no Amazonas se reunirão com o procurador-geral do Ministério Público do Estado (MPE-AM), Fábio Monteiro, na segunda-feira (17), para pedir que o MPE acompanhe a execução dos compromissos assumidos pelos candidatos ao Governo do Amazonas.

A reunião está prevista para às 10h, na sede do MPE-AM, localizado na avenida coronel Jorge Teixeira, na zona Oeste de Manaus. O Comitê pedirá, ainda, que o MPE ingresse com ações judiciais caso os compromissos firmados durante a campanha eleitoral não sejam cumpridos.

Entre os compromissos assumidos pelos candidatos durante as eleições deste ano está o combate à corrupção e o ‘caixa dois’ durante o processo eleitoral e nas gestões públicas, a transparência quanto à arrecadação e os gastos públicos e o desenvolvimento com geração de emprego e renda no Amazonas.

Para o comitê, também, se constitui como importantes compromissos o fortalecimento da democracia, a gestão participativa da sociedade nos planos de governos, com definição de prioridades nas ações e na elaboração das políticas públicas.

As entidades do comitê entendem que as atividades de fiscalização desenvolvidas junto aos candidatos, partidos e coligações, desde eleições anteriores, colaboram para a conscientização do eleitor e, de forma ampla, somam para que as eleições sejam livres e limpas, de respeito ao desejo expresso nas urnas pelos cidadãos em sociedade.

Compõem o Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois no Amazonas a Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Amazonas (OAB-AM), a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB -Norte), os Conselhos Regionais de Administração ( CRA/AM), de Contabilidade (CRC) e de Economia (Corecon), além do Sindicato dos Fazendários do Amazonas e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).