Como num passe de mágica, surgiram vários sorteios da Nota Fiscal premiada; Sefaz alega “problema técnico”

(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR)

Parafraseando o poeta Vinicius de Moraes, “De repente, não mais que de repente….”, os sorteios da Campanha Nota Fiscal Amazonense reapareceram aos montes no site da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). Em menos de 24 horas, após a postagem no Radar da matéria “Mesmo com arrecadação bilionária, Governo desaparece com os prêmios da Nota Fiscal”, surgiram no site da Sefaz, os sorteios de 16 dias da NF premiada, do dia 23 de fevereiro até o dia 09 de março. Os sorteios do dias 10, 11, 12, 13 de março, assim como essa quarta-feira, 14 de março, ainda estão sumidos, mas a Sefaz afirmou, que eles vão vão estar “atualizados” no site.

A Sefaz alega “problemas técnicos” para os sorteios terem sumido do site da Sefaz, mas não explicam que problemas técnicos seriam esses. Mas, pro Radar, o importante é que os sorteios voltaram a ser feitos e as organizações sociais que atendem crianças, idosos e deficientes físicos, continuarão recebendo recursos. Tudo exatamente como manda a Lei, somente isso.

Ler nota da Sefaz na íntegra:

A coordenação da campanha Nota Fiscal Amazonense informa que os dados referentes aos sorteios diários até o dia 28 de fevereiro foram atualizados no site da campanha nessa terça-feira. As informações referentes ao período de 1 a 13 de março serão alimentadas até esta quarta-feira. A demora na divulgação ocorreu por problemas técnicos.

A campanha Nota Fiscal Amazonense, que transcorre sem interrupções, é um modelo exitoso do Governo do Amazonas de estimular ação de cidadania fiscal a partir da exigência da emissão das notas pelo consumidor final em suas operações comerciais. A população aderiu em massa à campanha: mais de 256 mil pessoas cadastraram o CPF no site da NFA. A Sefaz sorteou, aproximadamente, 24 mil prêmios (diários, mensais e especiais), que beneficiaram tanto os cidadãos quanto inúmeras instituições sociais inscritas (109 entidades participam da campanha).