Concessionária terá que apresentar laudo de água usada por venezuelanos

Fotos: Divulgação / Ageman

A concessionária Águas de Manaus deverá verificar a qualidade da água consumida pelos venezuelanos nas unidades da “Operação Acolhida”, localizadas no Terminal Rodoviário de Manaus e na avenida Torquato Tapajós, zona Centro-Sul. Além dos venezuelanos, civis e militares que atuam na área também consomem a água do local.

A solicitação de verificação da qualidade da água foi feita pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman).

Na semana passada, após preocupação relatada pelo Ministério da Defesa, técnicos da Agência Reguladora do Município fizeram uma vistoria nas três unidades de apoio aos imigrantes e conheceram o sistema que abastece os postos de trabalho. Duas áreas são atendidas diretamente pela concessionária e uma outra recebe água de um poço tubular, localizado nas dependências do Terminal Rodoviário de Manaus.

“Nossa equipe esteve nos postos de trabalho e não identificou qualquer não conformidade na estrutura ou nas instalações. A análise dos laudos referente a qualidade da água é que poderá ajudar a identificar se há ou não algum problema, por isso estamos solicitando que a concessionária nos encaminhe esses laudos”, afirmou o diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho. Os resultados da análise da água deverão ser encaminhados à Ageman em até 15 dias.

No documento encaminhado a Águas de Manaus, a Ageman requer a análise da água utilizada no abastecimento do Posto de Recepção e Apoio (PRA), Posto de Interiorização e Triagem (PIT) e no Alojamento de Trânsito de Imigrantes.

(*) Com informações da Ageman