“Continuaremos lutando para esclarecer o que aconteceu no Amazonas”, diz Eduardo Braga após ausência do governador na CPI (ver vídeo)

Foto: Assessoria

Após o governador do Amazonas Wilson Lima (PSC) ter conseguido um habeas no Supremo Tribunal Federal (STF) para não comparecer ou ficar em silêncio no depoimento à CPI da Pandemia, o senador Eduardo Braga (MDB) lamentou e declarou sua insatisfação na manhã desta quinta-feira (10). Em suas redes sociais, ele afirmou que respeita a decisão da ministra Rosa Weber, mas lamenta “que o povo do Amazonas não tenha oportunidade de ouvir explicações” e que a CPI recorrerá da decisão.

No vídeo veiculado em suas redes sociais, ele ressalta que as questões relacionadas ao fornecimento de oxigênio, a compra dos ventiladores pulmonares e o uso do dinheiro do fundo estadual seriam esclarecidas com o depoimento de Wilson Lima. “O depoimento ao colegiado seria uma oportunidade para ele falar a verdade”, disse o senador, em vídeo divulgado nas redes socais.

Eduardo Braga disse que “quem não deve não teme” e acrecentou: “Nós continuaremos lutando para esclarecer as questões do do Amazonas e, ao mesmo tempo, mostrar caminhos para salvar vidas.

“O povo amazonense esperava o depoimento do governador para esclarecer a falta de leitos de UTI, compra dos ventiladores, que na realidade não eram ventiladores, e esclarecer para onde foram recursos, que até o dia 31 de dezembro eram R$478 milhões”, explicou.

Tendo em vista os valores disponíveis para o estado, Braga apontou que a situação sanitária caótica que o Amazonas passou com a segunda onda da Covid neste ano não foi causada por falta de dinheiro.

“Dinheiro não faltou. Faltou amor, compromisso, competência”, apontou.