Anúncio Advertisement

Contrato acaba, Atlético-MG não faz nova busca, e Robinho fica livre no mercado

Com grande primeiro ano e um 2017 instável, camisa 7 fica sem contrato e pode assinar com qualquer equipe

Depois de duas temporadas, Robinho não é mais jogador do Atlético-MG. Com contrato até o dia 31 de dezembro de 2017, o agora ex-camisa 7 do clube alvinegro está oficialmente sem clube e pode assinar com qualquer equipe para a temporada 2018.

O Atlético-MG até que tentou a renovação, mas sem fazer muito esforço. O Galo fez uma proposta de renovação, que incluia uma redução salarial. O próprio Robinho disso publicamente que não importaria em ver o seu rendimento mensal diminuído para seguir jogando no time mineiro, mas o oferecido pelo Galo foi menor do que o desejado pelo atleta. Outro fator que atrapalhou a permanência do jogador no time alvinegro foi o prazo para a resposta, muito curto, na posição do jogador e de sua representante.

Com a camisa atleticana, Robinho teve um grande primeiro ano e uma segunda temporada instável, crescendo apenas na reta final de 2018, quando chegou a decidir clássico e quase chegar na zona de classificação para a Libertadores. No total, foram 109 jogos, com 49 vitórias, 31 empates e 29 derrotas, além de 36 gols marcados (25 gols no primeiro ano e 11 no segundo).

Robinho deixará na lembrança do torcedor atleticano alguns grandes jogos, como contra o Villa Nova, no Campeonato Mineiro de 2016. O camisa 7 marcou três gols e participou de outros dois, comandando a goleada do Galo por 7 a 2. Em 2017, o jogo mais marcante do Rei das Pedaladas foi o clássico contra o Cruzeiro, quando Robinho marcou dois dos três gols na virada do Atlético-MG sobre o maior rival por 3 a 1, no Mineirão.

Fonte: GE