Coronel do IESP é acusado de humilhar alunos-sargentos da Polícia Militar (ouvir áudio)

coronel Lucio

O coronel Adalbeto Lúcio Barbosa da Silva (Cel. QOPM Lúcio), responsável pela direção do Campus de Ensino III, do Instituto Integrado de Ensino de Segurança Pública está sendo acusado pelo deputado estadual Cabo Maciel (PR), de humilhar, constranger e ofender em sala de aula policiais militares com até 20 anos de serviço que estão realizando o Curso de Aperfeiçoamento de Sargento (CAS), para que possam ter direito à promoção de 2° para 1° sargento da corporação.

O parlamentar pede o afastamento do oficial do IESP por considerá-lo despreparado para continuar dirigindo a instituição. Cabo Maciel saiu em defesa dos sargentos-alunos, após receber uma gravação do momento em que o militar agride com palavrões os policiais em plena sala de aula. “Esses homens são pais de família. Alguns já são até avós. São homens que têm uma vida dedicada a corporação e não podem ser atingidos em sua dignidade”, reclamou o parlamentar.

Maciel lembra que o coronel QOPM Lúcio, é reincidente em atos dessa natureza. Ele mesmo lembrou que já foi vítima desse oficial no dia 12 de março passado na Câmara Municipal de Manacapuru, quando por pouco teve sua palavra cerceada pelo coronel.

Infelizmente – acrescenta Cabo Maciel – esta prática virou rotina na sala de aula do IESP, tornando-se um problema insuportável, degradante e perverso para os policiais militares.

Ao concluir Cabo Maciel mostrou-se preocupado com a diminuição da qualidade de ensino do IESP, desmotivação, falta de interesse e medo como resultado de humilhações repetitivas e outras condutas abusivas sofridas pelos alunos.