Corpo de Dança do Amazonas participa de Festival Internacional

Fotos: Divulgação (Mário Nascimento) Ruth Jucá (Cabanagem)

O Corpo de Dança do Amazonas (CDA) participa do Festival Internacional on-line “Dança em Trânsito” que será realizado nos dias 15, às 10h (horário de Manaus). Além do Festival, o diretor da companhia de dança, Mário Nascimento, realizará uma oficina de dança contemporânea, no dia 18 de agosto, a partir das 18h (horário de Manaus) e também será apresentado o espetáculo “Cabanagem”.

As inscrições são gratuitas e são feitas pelos links: Oficina  e Festival Espetáculos e a programação pode ser conferida aqui.

O CDA será a única companhia oficial do país a participar do evento. De acordo com Mário Nascimento, a companhia foi convidada pela diretora do festival “Dança em Trânsito”, Flávia Tápias.

“Este festival acontece há alguns anos e já tive a honra de participar. É um evento que acontece principalmente no Rio de Janeiro e em Paris, mas agora em decorrência da pandemia será realizada a transmissão on-line. É uma oportunidade para o CDA criar parcerias internacionais, pois curadores do mundo todo estarão assistindo. Seremos a única companhia oficial do Brasil e das Américas no festival”, ressaltou o diretor artístico e coreógrafo.

Além da oficina de dança contemporânea, Mário Nascimento também participará de uma live após o espetáculo “Cabanagem”, para um bate-papo com o público. A oficina tem o objetivo de disponibilizar ao intérprete ferramentas que o capacitem para análise, compreensão, fruição e entendimento da Dança Contemporânea, assim como a sua relação com o homem urbano contemporâneo.

“No bate-papo, falarei com o público sobre o CDA e os planos para o futuro. Mesmo com a pandemia, não paramos de trabalhar. Tracei um plano para os bailarinos trabalharem em suas casas porque, para nós, não perder a forma é crucial para os trabalhos. O CDA é uma companhia de alto nível e de grande importância para a nossa região. Este ano, teremos novidades em estreias para o público”, revela Nascimento.

Cabanagem

Com direção artística e coreografia de Mário Nascimento, a obra traz a histórica revolta popular, na qual negros, índios e mestiços combateram a elite política na região norte do Brasil, no período regencial. Apresentada pela primeira vez em 2010, “Cabanagem” ganhou dois prêmios: o Funarte Klauss Vianna de Dança para montagem de espetáculo em 2009 e, um ano depois, o grupo foi contemplado com o Projeto Palco Giratório (Sesc Nacional).

Segundo o diretor, os movimentos em cena são inspirados na literatura de Márcio Souza e Marilene Corrêa, na busca de traduzir o espírito de resistência, luta, revolta e de preservação das culturas.

(*) Informações da Assessoria