Corpo de gari morto durante assalto em Manaus será transportado para Benjamin Constant

O transporte do corpo deve ocorrer nesta quinta-feira (28) às 16h e o sepultamento só deve acontecer na sexta-feira (29).

Foto: Divulgação

O corpo de  Aldenir Rodrigues Castilho, que tinha 25 anos, morto nessa terça-feira (26) enquanto trabalhava como gari na travessa S6, no Japiim, será transportado para o município de Benjamin Constant onde morava antes de vir trabalhar em Manaus.

De acordo com a irmã da vítima Elisangela Rodrigues, Aldenir morava em Benjamin Constant e teria vindo a Manaus para dar uma vida melhor para esposa e às duas filhas do casal.

“Ele saiu daqui há três anos, tem duas filhas, e foi em busca de emprego em Manaus, porque aqui (Benjamin Constant) sabemos que é precário em questão de trabalho. E conseguiu esse trabalho como gari”, disse a irmã da vítima que está em Benjamin Constant.

Velório

O transporte do corpo deve ocorrer na quinta-feira (28) às 16h e o sepultamento só deve acontecer na sexta-feira (29). Toda a logística está sendo acompanhada pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp).

Crime

Segundo informações de colegas de Aldenir, ele estava trabalhando quando uma pessoa desconhecida estava sendo roubada por um homem que ao correr do local fez disparos contra a vítima que ainda chegou a ser socorrida, mas, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto.

O delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que o crime está sendo investigado e mais informações não podem ser repassadas.