Corpo de jovem que estava desaparecido é encontrado na orla do Educandos

O jovem estava desaparecido no Rio Negro desde que foi supostamente abordado por PMs; corporação irá apurar as denúncias sobre o caso

Foto: Divulgação

O corpo do jovem identificado como Luiz Henrique Coelho de Andrade, de 21 anos, foi encontrado após 11h de buscas, na tarde desse sábado (26), na orla do Rio Negro, no bairro Educandos, zona Sul de Manaus. O jovem desapareceu em uma área localizada atrás da Feira Municipal da Panair, na Rua Vista Alegre, no mesmo bairro onde foi encontrado.

A família de Luiz acusa policiais militares pela morte do jovem e alegam que ele estava voltando de uma partida de futebol com os amigos quando foram supostamente abordados por uma viatura da PM. Os amigos do jogador de futebol ligaram para a mãe dele, avisando que os PMs haviam pegado Luiz Henrique e pedido para ele pular no Rio Negro, próximo à Feira da Panair.

O Radar Amazônico encaminhou demanda para à Polícia Militar, questionando se houve operação policial na hora e no local onde o corpo foi encontrado e se a família registrou denúncia contra a corporação. Em nota, a PMAM informou que irá  “apurar o suposto envolvimento de policiais militares na morte de Luiz Henrique Coelho de Andrade, ocorrida na madrugada deste sábado (26/03), na Feira da Panair”.

Além disso, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) também foi questionada sobre a possível conduta dos PMs acusados pela família da morte do jovem Luiz Henrique Coelho. Em nota encaminhada ao Radar, a SSP-AM disse “está à disposição” para receber denúncias sobre a conduta de servidores do sistema de Segurança. “A SSP-AM está à disposição da sociedade amazonense para receber as denúncias que envolvam servidores do sistema de Segurança Pública do Amazonas através dos seguintes canais de denúncias, pelo telefone: (92)3211-1036 e no e-mail [email protected].

Encontro do corpo

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), o encontro do corpo de Luiz foi realizado por mergulhadores particulares, e após o encontro do corpo de Luiz Henrique foi deixado aos cuidados da Polícia Militar e do Instituto Médico Legal (IML).