Covax Facility: 220 mil doses de vacinas chegam hoje ao Brasil

REUTERS/Marcelo del Pozo

Está prevista para as 17h de hoje (1º) a chegada de 220 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca importadas por intermédio do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os imunizantes serão desembarcados no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Amanhã (2), uma nova remessa desse imunizante, também obtida junto ao Covax Facility, chega a São Paulo, com mais 3,8 milhões de doses. Com isso, completam-se os 4 milhões de doses previstos para maio anunciados pelo Ministério da Saúde.

O Covax Facility é uma aliança internacional da OMS que tem como principal objetivo acelerar o desenvolvimento e a fabricação de vacinas contra a covid-19 e garantir acesso igualitário à imunização. O Brasil tem direito a 10,5 milhões de doses. Em março, foi enviado um total de 1 milhão de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, cujos lotes foram fabricados na Coreia do Sul pelo laboratório BK Bioscience.

Distribuição por grupo prioritário

No total, o fim de semana terá entrega de 10,9 milhões de doses de vacinas. Isso porque, ontem (30), foram entregues 6,5 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de 420 mil da CoronaVac, parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Na quinta-feira (29), o Ministério da Saúde publicou o informe técnico sobre a distribuição dessas 6,9 milhões de doses dentro do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19.

De acordo com o documento, as doses da vacina Oxford/AstraZeneca garantem a vacinação da primeira dose em aproximadamente 1,9 milhão de pessoas de 60 a 64 anos, que já está em andamento, e para o início da vacinação de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente, no total de aproximadamente 3,8 milhões pessoas.

Já as doses da vacina Sinovac/Butantan serão disponibilizadas da seguinte forma: segundas doses para trabalhadores de saúde (181,8 mil pessoas); primeira e segunda doses para forças de segurança e salvamento e Forças Armadas, 70,2 mil pessoas e 59,8 mil pessoas, respectivamente; e primeiras doses do excedente populacional do estado de Santa Catarina do grupo de trabalhadores de saúde, suficientes à vacinação de aproximadamente 19,4 mil pessoas.

A coordenação-geral do Programa Nacional de Imunizações informou que vem recebendo solicitações de adicionais de vacinas contra covid-19 para oferta aos trabalhadores de saúde e povos e comunidades tradicionais ribeirinhos e quilombolas, alegando divergências nas estimativas utilizadas pelo Ministério da Saúde. As justificativas técnicas e as novas estimativas desses grupos ser enviadas pelos estados até a próxima terça-feira (4).

Nesse sentido, o estado de Santa Catarina encaminhou a estimava populacional excedente do grupo de trabalhadores de saúde e, por isso, será contemplado com essa entrega adicional, atendendo a 100% de sua estimativa.