Covaxin: senadora aponta erros de valores e de inglês e fala em ‘manipulação’ de documentos pelo governo

Covaxin: senadora aponta erros de valores e de inglês e fala em'manipulação' de documentos pelo governo

Covaxin: senadora aponta erros de valores e de inglês e fala em ‘manipulação’ de documentos pelo governo

 A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirmou nesta quarta-feira (6), durante sessão da CPI da Covid, que os documentos apresentados pelo governo para rebater as acusações de irregularidades nas negociações da vacina Covaxin foram manipulados.

“Apontei erros graves e primários nos documentos apresentados pelo governo. Prova cabal de crimes, como falsidade ideológica para possivelmente viabilizar a lavagem de dinheiro público no contrato da vacina Covaxin”, afirmou a senadora nas redes sociais.

Segundo Tebet, a invoice (espécie de nota fiscal) apresentada pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, e pelo ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde Elcio Franco apresenta uma série de indícios de fraude ou manipulação. A lista, diz a senadora, inclui:

  • marca e logotipo desenquadrados;
  • desalinhamentos em alguns pontos;
  • erros de inglês e de português;
  • mistura de idiomas (português e inglês na mesma página);
  • divergência na quantidade de doses.

O documento citado por Tebet foi apresentado no último dia 23 de junho por Elcio Franco e Onyx Lorenzoni em pronunciamento no Palácio do Planalto. Ambos falaram em resposta às acusações feitas pelos irmãos Miranda, que denunciam supostas fraudes nos contratos da vacina indiana.

“Documento fajuto. Bastava um olhar mais observador para perceber erros graves que configuram a fraude no contrato da Covaxin. Ninguém viu?”, instigou a senadora nas redes sociais.

No pronunciamento, o governo defendeu que havia três versões do documento – e que uma delas, apresentada pelos irmãos Miranda, seria fraudada. Na ocasião, Onyx e Elcio mostraram a invoice que, segundo eles, foi manipulada – e outras duas versões que dizem ser legítimas. Veja no vídeo extraído das redes sociais da senadora abaixo:

Com informações do G1