CPI da Pandemia gera novos embates entre deputados na Assembleia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, intitulada CPI da Pandemia, que vem se arrastando em meio a diversas polêmicas e discussões entre parlamentares desde o início do mês, causou, nesta quinta-feira (28), mais um embate durante sessão virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Desta vez, o conflito foi entre os deputados Felipe Souza (Patriota) e Delegado Péricles (PSL).

Classificada por ele como “prêmio de consolação”, o deputado Felipe Souza não aprovou sua indicação e aprovação para ser suplente da CPI, durante reunião realizada pelos membros titulares nessa quarta-feira (27). Ele, que foi a oitava assinatura para instauração da comissão, vem fazendo recorrentes reclamações por não ter sido indicado como membro titular, além de apontar irregularidades na composição da CPI da Pandemia.

“Ontem me colocaram como suplente sem nem me consultar. Quero dizer que agradeço, mas eu não quero nenhum tipo de prêmio de consolação”, disparou Felipe Souza.

Na mesma linha, a vice-presidente da Aleam, deputada Alessandra Campêlo (MDB), que também foi votada para ser suplente da CPI, recusou e afirmou que não vai participar da comissão que, segundo ela, está sendo usada para uma ‘disputa de poder’.

“Também não vou participar de uma CPI que, acredito que o deputado Péricles fez com a melhor das intenções, mas que infelizmente tem sido usada por terceiros para uma disputa de poder em plena pandemia, o que acho condenável”, afirmou.

Em resposta, o deputado Delegado Péricles disse que a CPI não dá prêmio de consolação e que a escolha dos parlamentares para suplente foi feita de acordo com o Regimento Interno.

“A CPI não dá prêmio de consolação. Na verdade, cada membro titular indicou, dentro do seu bloco, como é previsto no Regimento, um parlamentar para ser suplente. Não há problema nenhum na desistência de qualquer membro, mas não é prêmio de consolação, até porque estamos aqui para investigar”, disse Péricles.

Não satisfeito, o deputado Felipe Souza relembrou que na sessão virtual do último dia 21, quando ele pontuou novamente irregularidades na composição da CPI, o deputado Delegado Péricles, que estava presidindo a sessão, segundo ele, deu “piti” e “desceu do salto”.

“Vossa excelência, na quinta-feira, deu piti, saiu do salto, ficou gritando aí, a deputada Joana também viu o descontrole de vossa excelência. E eu falo de prêmio de consolação porque fui escolhido duas vezes legalmente e não fui consultado agora para ser suplente. Não aceito”, disse Felipe Souza recusando, em seguida, o pedido do Delegado Péricles de responder as críticas.

O parlamentar, por sua vez, disse que quem desceu do salto foi o deputado Felipe Souza. “Eu não lembro de ter insultado o deputado Felipe Souza. O que eu disse foi apenas que a CPI não dá prêmio de consolação e quem disse isso foi ele, que não queria prêmio de consolação. Ele sim, saiu do salto. Talvez ele queira um salto novo, de grife, mais caro, por isso ele faz tanta questão de participar da CPI”, respondeu o deputado Delegado Pericles.

A CPI da Pandemia instaurada na Aleam, que visa investigar os gastos do Governo do Estado no setor da saúde nos anos de 2011 até 2020, está sendo composta pelos deputados Serafim Corrêa (PSB), Wilker Barreto (Podemos), Dr. Gomes (PSC), Delegado Péricles (PSL) e Fausto Júnior (PRTB), sendo os dois últimos presidente e relator, respectivamente.