CPI descobre que Susam pagou R$ 20 milhões a mais para OS que administra Delphina Aziz (Ver vídeo)

Foto: Rafael Braga

Os deputados membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde fizeram uma vistoria no Hospital Delphina Aziz, – que se tornou referência no tratamento da Covid-19- na tarde desta quarta-feira (12), e por meio das investigações, descobriram que a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) pagou cerca de R$ 20 milhões a mais para a Organização Social (OS) que gerencia o hospital sem sequer fazer uma fiscalização.

“Já foi pago mais de R$ 50 milhões e apenas 70% foi executado. Esses 30% que está faltando corresponde em média R$ 20 milhões que foi pago a mais para a OS. Ela não prestou serviço e não houve fiscalização”, disse o presidenta da CPI, delegado Péricles.

Outra irregularidade encontrada pela CPI, foi o fato da Susam efetuar o pagamento para a OS antes mesmo dos serviços serem executados.

“Aqui com a Susam é o seguinte, paga-se primeiro e fiscaliza-se depois, e isso é muito grave. Quando eles assinaram o contrato receberam na bagatela R$ 8 milhões, ou seja, não tem porque a Susam não estar acompanhando esses contratos em tempo real”, disse o deputado Wilker Barreto.

Para Wilker, isso é um desrespeito com o dinheiro do povo amazonense, sabendo 100% foi pago, mas apenas 70% foi executado.

Confira a entrevista com os membros da CPI