Anúncio

CPI investigará Ivon Rates por alugar a própria casa como sede da prefeitura de Envira

 

O envolvimento do prefeito de Envira (a 1.216 quilômetros de Manaus), Ivon Rates no aluguel da própria casa para ser utilizada como sede da prefeitura do município vira alvo de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), solicitada pelos vereadores Ismael Dutra (PMDB), Tonty Silva (PV), Izequiel Maia (PSC) e Lindomar Silva (PMDB).

De acordo com a acusação, feito por vereadores de Envira, em 2013, assim que assumiu a prefeitura, Ivon declarou a antiga sede do Poder Executivo, utilizada até então pelo gestor anterior, como inutilizável, alugando o prédio da nova sede sem licitação ou consulta à Câmara Municipal.

Pelo o regimento da Casa Legislativa, para abrir a CPI é preciso apenas da assinatura de um terço dos vereadores, no caso já se tem mais do que necessário para instauração. Com isso o presidente da câmara tem 10 dia úteis para formar a comissão especial.“Caso isso não ocorra, entraremos com um mandado de segurança para que seja criada a CPI”, disse o vereador Ismael Dutra.

Conforme o pedido, os parlamentares querem investigar e apurar responsabilidade da suposta improbidade administrativa proferida no processo Nº 0000052-82.2013.8.04001, relativo a denúncia feita pelos vereadores José Elinelson e Nonato Cipriano.

Na ação civil interposta no Ministério Público do Amazonas pelos vereadores José Elinelson e Nonato Cipriano, é solicitado que o gestor municipal apresente a documentação utilizada para a locação, assim como os valores pagos pelos cofres públicos. Em seu pedido, além da suspensão da dispensa de licitação, o promotor de Justiça Kleyson Barroso pede que o prefeito faça o ressarcimento dos valores gastos dos cofres públicos, entre outros.