Crianças especiais fazem uma viagem especial no “Voo dos Sonhos”

Emoção nas alturas. Foi assim que começou a sexta-feira, 7/4, de 14 alunos autistas e com paralisia cerebral, da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araujo, que fazem parte do projeto ‘Aprender Conviver e Lutar’ e tiveram a oportunidade de realizar um voo panorâmico por pontos turísticos de Manaus. A ação da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e denominada como ‘Voo dos Sonhos’ aconteceu em parceria com a empresa Rico Linhas Aéreas.

As crianças e adolescentes decolaram do Terminal 2 do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, “Eduardinho”. Enquanto aguardavam o início do passeio, eles não escondiam a empolgação e ansiedade para o voo. Durante toda a semana, os alunos passaram por aulas de preparação e confeccionaram uniformes semelhantes aos usados por pilotos de avião.

Pais e responsáveis que os acompanhavam também demonstravam ansiedade. A manicure Josicleia da Silva, mãe de Alas, de 19 anos, que tem deficiência mental leve, era uma delas. O jovem, que estuda na escola especial há quatro anos, era um dos mais animados para o passeio e a mãe falou sobre a importância desse tipo de atividade para o desenvolvimento do filho.

“Desde que ele soube que teria o voo, ele quis participar e aguardou ansioso. Essas atividades trazem um desenvolvimento maior para ele. Meu filho já evoluiu bastante desde que começou a ser atendido pelo André Vidal, desde coordenação motora, a agitação. Então, é muito positivo para ele”, afirmou.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, ressaltou que a Semed vem oferecendo uma Educação Especial de qualidade, mesmo com as dificuldades econômicas pelas quais passam as administrações públicas de todo o país. Ela lembrou que todas as ações desenvolvidas pela secretaria em torno dos alunos com deficiência são buscando promover cada vez mais a inclusão dessas pessoas na sociedade.

“Já fizemos um trabalho com eles no SUP (Stand Up Paddle) e agora estamos com a parceria da Rico, a quem eu agradeço o apoio, para fazermos esse voo e estamos podendo mostrar que todos nós temos algum tipo de limitação. Somos diferentes, mas nem por isso somos desiguais e, por meio dessas atividades, estamos desenvolvendo neles a capacidade cognitiva e fazendo com que se percebam como pessoas integradas na nossa sociedade”, declarou.

Quem também estava bastante emocionado era o piloto do voo, Péricles Romano. Ele falou sobre a experiência de, pela primeira vez, pilotar uma aeronave com passageiros tão especiais. “É uma emoção muito grande. Depois de 40 anos de pilotagem pela Amazônia, já fiz diversos tipos de voo, mas esse é especial por estamos realizando sonhos de tantas crianças”, disse, completando que espera que a iniciativa Rico Linhas Aéreas, estimule outras empresas a fazer o mesmo.

O voo durou aproximadamente 40 minutos e passou por pontos conhecidos da região como o Encontro das Águas, seguindo pela calha do Rio Negro, onde os alunos tiveram a oportunidade de observar a beleza da natureza Amazônica, passando pelo Parque Nacional de Anavilhanas e retornando ao aeroporto.

O chefe da Divisão de Educação Especial (DEI) da Semed, Alexandre Romano explicou que a atividade faz parte do projeto de lutas da Semed, “Aprender Conviver e Lutar”, que além de trabalhar o desenvolvimento psicomotor dos alunos por meio das artes marciais, também promovem outras atividades, de forma complementar.

“Esse é um projeto nosso que promove experiências diversificadas para o desenvolvimento das crianças com deficiências. Sempre pensamos em temas atrativos para esses alunos e desenvolvemos as atividades”, finalizou.

Assessoria de Comunicação da Semed

Fotos: Karla Vieira/ Semcom