Crise do oxigênio: SP receberá bebês e gestantes de Manaus (ver vídeos)

Foto: Reprodução

Bebês e gestantes internados em Manaus, com risco de ficar sem oxigênio, vão ser transferidos para São Paulo, conforme anúncio feito pelo governador do estado, João Dória, nesta sexta-feira (15). Segundo Dória, leitos e assistência médica serão oferecidos aos pacientes do Amazonas.

“São Paulo atenderá integralmente esses 60 bebês. Eu já pedi a ele [ secretário de Saúde], ao término da coletiva, para falar com o secretário de estado do Amazonas. Nós acolheremos todos os bebês que puderem ser transportados aqui pra SP. É o fim do mundo isso. Pra quem é pai e quem é mãe, não tem oxigênio pra bebê? A irresponsabilidade do governo Bolsonaro, me choca isso, como brasileiro”, disse Doria em tom de indignação. (ver vídeo de coletiva no final da matéria)

O oferecimento de suporte foi feito pelo secretário de Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, após ficar sabendo da situação no Amazonas por meio da imprensa. “Imediatamente fizemos contato com o doutor Marcellus. Ele está fazendo um levantamento porque vários estados, de forma humanitária, estão acolhendo esses bebês. E não são apenas bebês, mas também mulheres grávidas comprometidas pela Covid e que necessitam de assistência”, explicou Gorinchteyn.

O governo de São Paulo também irá doar ao Amazonas 40 respiradores, para ajudar no tratamentos das pessoas diagnosticadas com a Covid-19. (segundo vídeo no final da matéria)

Com números de infecções e sepultamentos recordes, o sistema de saúde no Amazonas entrou em um segundo colapso neste início de 2021.