Cruzeiro e São Paulo vencem na 34ª rodada do Brasileirão e caça à Raposa continua

renato-santos-cruzeiro-getApenas 11 dias depois, o Cruzeiro voltou a fazer festa na Vila Belmiro. Se no último dia 5 o empate por 3 a 3 com o Santos deu à equipe a vaga na final da Copa do Brasil, agora a vitória por 1 a 0, neste domingo, deixou os mineiros ainda mais próximos do título brasileiro, a quatro rodadas do fim da competição. .

O triunfo na Vila foi definido no início do segundo tempo, com gol de Ricardo Goulart, após fraca etapa inicial de ambos os times. A vantagem permitiu ao Cruzeiro administrar, com certa tranquilidade, o resultado que o levou a 70 pontos, ainda mais disparado na liderança. A vitória também ajuda a torcida a esquecer a derrota de quarta-feira por 2 a 0 para o rival Atlético-MG, na primeira partida da final da Copa do Brasil.

Para o Peixe, que não tem mais chances de vaga na Libertadores e apenas cumpre tabela, nada mudou, exceto na tabela: a equipe caiu para o nono lugar, com 46 pontos, chegando a sete jogos sem vencer. Foi também a terceira derrota seguida do Alvinegro na Vila neste Brasileiro.

As equipes voltam a campo pela competição no meio da semana. O Santos visita o Atlético-PR na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena da Baixada. O Cruzeiro joga quinta-feira, às 21h50 (de Brasília), contra o Grêmio, em Porto Alegre.

luisfabiano-saopaulo-ribSão Paulo

O São Paulo foi amplamente superior ao Palmeiras na noite deste domingo, principalmente no primeiro tempo, venceu por 2 a 0 no Morumbi, em jogo válido pela 34ª rodada do Brasileirão, e segue na perseguição ao Cruzeiro. Com 66 pontos, o Tricolor segue quatro atrás do líder, que ainda tem um jogo a menos (o São Paulo já disputou sua partida da 35ª rodada). E o Verdão se complica cada vez mais. Com 39 pontos, a equipe, que acumulou sua segunda derrota consecutiva, está apenas três à frente da zona da Chapecoense, primeiro dentro do Z-4. Para piorar, o time alviverde fecha o campeonato nacional sem vencer nenhum clássico.

O São Paulo voltará a campo pelo Brasileirão apenas no próximo domingo, no clássico diante do Santos, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Na quarta, o Tricolor muda o foco e encara o Nacional, em Medelim, pela semifinal da Copa Sul-Americana, na Colômbia. Já o Palmeiras, na quarta-feira, estreia em sua nova arena contra o Sport, pelo Brasileirão.

interInternacional

O Inter contava com a lei das probabilidades para encaminhar a vaga à Libertadores. A contar deste domingo, teria três jogos consecutivos em casa. Ganhando tais compromissos, fincaria pé no G-4. O caminho para tanto, todavia, foi iniciado nesta 34ª rodada da maneira mais improvável possível. Com um golaço de bicicleta de um zagueiro que era reserva e só entrou no segundo tempo por uma lesão do titular do posto. Paulão virou o herói improvável no 1 a 0 sobre o Goiás, nesta tarde no Beira-Rio.

O Goiás, é bom ressaltar, pouco tentou fazer para sair com resultado diferente. Procurou se defender diante de um Inter completamente dono do duelo, embora sentisse claramente os desfalques de Aránguiz, na seleção chilena, e Alex e Nilmar, lesionados, além da pressão de não vencer há duas partidas – perdera para Grêmio e empatara com o São Paulo. Se não fosse o goleiro Renan, ex-Inter, o sofrimento vermelho poderia ter sido menor. O golaço de Paulão só saiu em sobra de escanteio aos 33 minutos do segundo tempo.

O resultado deixa o Inter no terceiro lugar, com 60 pontos, ultrapassando o Grêmio pelo número de vitórias. O Esmeraldino se mantém em posição intermediária, é 11º, com 44 pontos e praticamente sem risco de brigar contra o rebaixamento nas últimas rodadas.

comemoracao-flamengo-getFlamengo

O Flamengo se despediu do Maracanã em 2014 com uma vitória por 3 a 2 sobre o Coritiba e, por tabela, disse adeus também ao risco de rebaixamento nesta temporada. E a torcida apareceu em bom número para festejar com o time: foram 28.250 presentes (23.182 pagantes) e uma renda de R$ 775.085,00. Com 47 pontos, o clube da Gávea está matematicamente livre da ameaça. O Coxa, por sua vez, estacionou nos 37 e, mesmo fora do Z-4, segue na dura batalha para evitar a degola. O placar foi construído com gols de Mugni, Everton e Nixon, pelo Fla (Chicão ainda desperdiçou um pênalti), com dois gols de Joel pelo Alviverde.

Os rubro-negros ainda enfrentarão dois times que figuram na parte de baixo na tabela, onde estiveram em boa parte da competição: Criciúma, o lanterna, e Vitória. Na próxima rodada, o rival será o Atlético-MG, adversário responsável pela eliminação do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil. O Coritiba se prepara para uma maratona de decisões. Dos quatro jogos que fará até o fim do Brasileiro, três são contra equipes que também lutam para não disputar a Série B em 2015. Na próxima rodada, o confronto com o Vitória, no Barradão. O time ainda enfrentará Bahia e Palmeiras, ambos no Couto Pereira, além do Atlético-MG, que briga na parte de cima da classificação, no Independência.

Atlético-MGAtlético-MG

O roteiro não se repetiu, e o Atlético-MG não conseguiu matar o adversário no Independência, como tem feito com propriedade neste Brasileirão. O Figueirense saiu vivo da casa do Galo com o empate em 1 a 1, resultado melhor para os catarinenses, que buscam somar pontos para permanecerem na elite do futebol brasileiro.

Já o Atlético-MG, que entrou em campo com um time cheio de reservas, segue fora do G-4 e, agora, terá que apostar mais ainda na conquista da Copa do Brasil para garantir uma vaga na Libertadores do ano que vem. Os gols da partida foram autênticos golaços em belos chutes de Jefferson que abriu o placar para o Figueirense, e de Dodô, que empatou para os donos da casa.

Os dois times voltam a campo no meio de semana. Enquanto o Galo recebe o Flamengo, na próxima quarta-feira, no Independência, às 22h (de Brasília), o Figueira encara o Botafogo, no mesmo dia, às 19h30 (de Brasília), em São Januário.