Datafolha mostra que isolamento caiu e otimismo com pandemia aumentou

Reprodução

Pesquisa do Instituto Datafolha revelou que o número de brasileiros em total isolamento ou que só saem de casa quando é inevitável tem caído e atingiu neste mês o pior patamar desde o início da pandemia, apesar das mais de mil mortes diárias em virtude do novo coronavírus. Os dados foram publicados pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (19/8).

Levantamento feito em 17 de abril, quando o país registrou 210 mortes pela Covid-19, 21% dos pesquisados diziam estar em completo isolamento e 50% só saíam em caso de necessidade.

Na pesquisa do dia 11 de agosto, data em que 1.274 pessoas morreram da doença, a taxa de isolamento total caiu a 8%, enquanto a de brasileiros que diziam evitar sair de casa foi a 43%.

O Datafolha mostra uma tendência de comportamento semelhante em todo o país, apesar de a epidemia estar em diferentes fases no Brasil, com aceleração no número de novos casos e mortes em algumas regiões e queda em outras.

Mulheres e idosos são os que mais demonstram preocupação e os grupos nos quais as pessoas mais têm evitado sair de casa. O percentual que respondeu estar vivendo a vida normalmente, sem alterar a rotina, é baixo em todas as faixas etárias, mas é maior entre os jovens de 24 a 35 anos.

A pesquisa também registrou o aumento do otimismo quanto à situação da pandemia no Brasil. Em levantamento ralizado nos dias 23 e 24 de junho, 65% disse que o avanço da Covid-19 estava piorando. Na última avaliação, 43% acreditavam estar piorando e 46% acham que está melhorando.

O otimismo é ainda maior entre homens apoiadores do governo. Para 61% deles, a situação vem melhorando. Apenas 29% dos opositores pensam da mesma forma.