David Almeida entra em confronto com governistas após denunciar que governador quer cassá-lo

Diante da galeria e do plenário tomado por professores em greve, o clima esquentou de vez entre o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), David Almeida (PSB) e a bancada de apoio ao governador Amazonino Mendes (PDT), mais precisamente com o vice-líder do Governo na Casa Legislativa e presidente da Comissão de Ética, deputado Vicente Lopes PDT).

Tudo começou quando David Almeida tomou conhecimento de uma solicitação (documento no final da matéria) feita por oito deputados da bancada governista – Dermilson Chagas, Belarmino Lins, Mario Bastos, Orlando Cidade, Adjuto Afonso, Dr. Gomes, Wanderley Dallas e Vicente Lopes – solicitando as cópias taquigráficas, vídeos e imagens da sessão dessa terça-feira (3), quando os professores estiveram na Aleam para uma audiência pública onde foi convidado a comparecer o secretário de Estado da Educação, Lourenço Braga. O secretário não foi a audiência pública.

David Almeida foi à tribuna e disse que tinha entendido a má intenção por trás da solicitação feita pelos governistas. Ele denunciou uma trama, segundo ele, feita pelos deputados governistas a mando do governador, para cassá-lo – três deputados que assinaram a solicitação são da Comissão de Ética: Berlarmino, Adjuto e Vicente Lopes, este último é presidente.

David Almeida citou nominalmente Vicente Lopes dizendo que ele encabeçaria a lista dos que querem cassá-lo. Vicente e David começaram a discutir aos berros, um de sua bancada e outro da Mesa Diretora. De repente Vicente Lopes levantou e foi em direção da Mesa Diretora, o que fez com que a turma do deixa disso entrasse em ação não permitindo que um parlamentar fosse ao encontro do outro. Policiais, servidores da Casa e os próprios parlamentares fizeram barreira entre os dois deputados.

A sessão foi suspensa por cinco minutos e logo depois os trabalhos legislativos recomeçaram com discursos bem mais calmos, sem que o assunto fosse citado novamente.