David Reis gasta mais de R$ 800 mil com móveis novos para a CMM, inclusive 120 poltronas “presidente” (ver vídeo)

O vereador Amom Mandel é quem trouxe ao conhecimento público a compra feita pela presidência da Casa Legislativa

O vereador Amom Mandel (sem partido) classificou nesta terça-feira (08/03) como “desnecessária e total falta de cuidado com o dinheiro público” a compra de móveis novos para a Câmara Municipal de Manaus, inclusive 120 poltronas modelo “presidente”, que vão custar mais de R$ 800 mil reais aos cofres do Poder Legislativo. A justificativa para a compra seria a substituição dos móveis usados no plenário e demais salas da Casa Legislativa (ver vídeo).

“Eu recebi com muito pesar, por populares e pela imprensa, nos últimos dias, uma série de reclamações e denúncias, quanto a troca desnecessária de mobília e cadeiras do parlamento municipal. E após apurar as denúncias recebidas, verifiquei que uma das empresas contratadas é de um parente meu. Pra mim não faz diferença nenhuma! Continua errado. Deixo aqui meu repúdio absoluto quando a total falta de cuidado com o dinheiro público, na medida em que o presidente dessa Casa troca, sem necessidade, a mobília e cadeiras do plenário”, afirmou Amom Mandel.

Amom Mandel destacou que as cadeiras antigas não apresentavam nenhum sinal de problema, por isso, não havia necessidade de substituição por novas poltronas. O vereador questionou ainda para onde foram levados os móveis antigos já que, como de costume, os vereadores não são informados do atos do presidente da Casa.

Ainda durante o discurso, Amom cobrou mais transparência nos atos da Mesa Diretora da CMM. Segundo o parlamentar não é a primeira vez que atos da presidência põem o parlamento em exposição negativa na imprensa.

“Gostaria de lembrar que eu, como Ouvidor-Geral da Casa, também faço parte da Mesa Diretora. Quando falo sobre falta de diálogo da presidência da Casa, não falo da ‘boca para fora’. Falo por um fato de que nem mesmo existe um grupo da Mesa Diretora”, disse Amom Mandel.

“Para onde foram as cadeiras antigas e os móveis antigos? Eles vão ser doados para alguma instituição? Nós precisamos de uma maior transparência, não só para justificativa para o processo licitatório desses moveis que foi feito, mas também para destinação dessa mobília, uma vez que são esses tipos de gasto, na minha opinião, que sujam o parlamento”, afirmou Mandel.

Só com cadeiras, poltronas, quadros, escada dobrável e mesa para refeitório, além bebedouro e forno de micro-ondas, a CMM irá gastar R$ 822 mil. Cada uma das 120 poltronas, estilo presidente, custou aos cofres da Câmara de Manaus R$ 2,5 mil.