David Reis vai gastar quase meio milhão de reais com alarme e TV digital para a CMM

O vereador David Reis (Avante) soma um histórico de gastos exorbitantes à frente da Câmara Municipal de Manaus

david reis tv

Foto: Robervaldo Rocha/CMM

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador David Reis (Avante), homologou um contrato no valor de R$ 489.600,00 (quatrocentos e oitenta e nove mil e seiscentos reais) para contratar uma empresa especializada em prestação de serviços de instalação, manutenção preventiva e corretiva do Sistema Fechado de Televisão (CFTV) digital (TV Digital), e Sistema de Alarme com o fornecimento de peças, equipamentos e insumos. A homologação do contrato foi divulgada no Diário Oficial Eletrônico da Casa Legislativa Municipal  na última sexta-feira (12). (ver documento no final da matéria)

Conforme a publicação oficial, a empresa Lug Engenharia e Arquitetura Sustentável Eireli foi a vencedora do Pregão Presencial n.º 017/2021-CMM. O valor mensal do serviço irá custar R$ 40.800,00 (quarenta mil e oitocentos reais) aos cofres públicos.

Sob o CNPJ 37.174.285/0001-97, a empresa é localizada na avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, zona Oeste de Manaus, e administrada pelo empresário Rodrigo Learth Junqueira.

A contratação da respectiva empresa acontece no momento que o presidente da CMM suspendeu temporariamente os processos de licitação na Casa Legislativa Municipal, desde a polêmica do “puxadinho”.

O Radar Amazônico entrou em contato com a CMM para cobrar esclarecimentos a respeito da contratação do serviço. Não houve retorno até a publicação desta reportagem.

Histórico

A gestão do vereador David Reis à frente da presidência da Câmara Municipal de Manaus é marcada por gastos exorbitantes e, no mínimo, “exóticos”. Em outubro deste ano, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) suspendeu o processo licitatório que viabilizava a construção do segundo prédio anexo na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o famoso “puxadinho”, no valor de quase R$ 32 milhões.

Com a decisão assinada pelo juiz Francisco Queiroz, da 5ª Vara da Fazenda Pública, o vereador David Reis sofreu a quarta derrota na Justiça.

Além disso, o Ministério Público do Amazonas (MPAM) denunciou o vereador David Reis por suspeita de superfaturamento, referente a um contrato feito pela CMM com a empresa A S Oliveira & Cia Ltda, divulgado em junho deste ano pelo Radar Amazônico, para a aquisição de 4.200 quilos de açúcar e 7.600 pacotes de café pelo valor global de R$ 83.400,00 (oitenta e três mil e quatrocentos reais).

Os mesmos produtos, das mesmas marcas e características descritas no Pregão Presencial 08/2021 estavam até 87% mais baratos no comércio local.

Confira a publicação no Diário Oficial