Defensor geral pede justiça à população amazonense em cerimônia de posse da Aleam

Defensor geral Ricardo Paiva / reprodução Aleam

“Todos os nossos problemas procedem da injustiça”, disse o defensor público-geral do Estado, Ricardo Paiva, nesta segunda-feira (1º), durante a cerimônia de posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), sobre a condução da pandemia de Covid-19 tanto na capital quanto no interior. Na frase, o defensor público-geral parafraseou o falecido deputado federal Ulysses Guimarães e, em seu discurso, saiu em defesa da população amazonense, pedindo a firme fiscalização dos órgãos de controle em prol dos interesses da população.

“Neste momento de uma crise humanitária sem precedentes, instituições fortes se mostram como uma das grandes forças do povo brasileiro para a superação”, disse Ricardo Paiva, reforçando a necessidade de defesa dos amazonenses que precisam de líderes que saibam conduzir e fiscalizadores que saibam cobrar soluções práticas.

Parabenizando o deputado estadual Roberto Cidade (PV) por estar sendo empossado como o novo presidente da Aleam, substituindo o deputado Josué Neto (Patriota), o defensor público-geral considerou o retorno das atividades na Casa Legislativa como a garantia dessa fiscalização de direitos dos amazonenses.

“A retomada das atividades pelo Legislativo amazonense vem reforçar essa atuação e dar mais voz ao povo amazonense. Todos sabemos que um Poder Legislativo forte e independente é sinônimo de democracia estável”, disse Ricardo Paiva.

Paiva também ressaltou a importância da união entre as instituições públicas em favor da população, colocando em primeiro lugar os interesses do povo. Lembrou, ainda, a declaração do novo presidente Assembleia no momento em que foi eleito para o cargo, quando afirmou que a população espera das instituições uma postura proativa, respeitosa e democrática.

Atualmente, mais de oito mil mortes por Covid-19 já foram registradas no Amazonas. Sem garantia de vacinação para todos, até o momento, para sobreviverem em meio às crises sanitárias e econômicas causadas pela pandemia, os cidadãos precisam de instituições fortes para agir e fiscalizar que são atividades primordiais aos órgão de controle e ao parlamento, tal como pontuou o defensor público em seu discurso.

Homenagem

Ao abrir a cerimônia de posse, o deputado Josué Neto pediu um minuto de silêncio em respeito aos mortos pela Covid-19 no Amazonas.

“Estamos assumindo a Assembleia em um momento muito turbulento, em que vamos precisar estar unidos para fazer o que é melhor para o povo do Estado”, disse. Cidade também se comprometeu a conduzir a Casa Legislativa de forma democrática e dando prioridade às pautas de interesse da população.